O médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra é preso durante plantão no Hospital da Mulher de Vilar dos Teles após crime de estupro
Reprodução - 11.07.2022
O médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra é preso durante plantão no Hospital da Mulher de Vilar dos Teles após crime de estupro

O médico e anestesista Giovanni Quintella Bezerra , de 31 anos, preso por estuprar uma mulher durante cirurgia de cesárea em no Hospital da Mulher Heloneida Studart, na Baixada Fluminense (RJ), recebeu do Governo Federal três parcelas do Auxílio Emergencial. 

As informações, no Portal da Transparência, mostram que Bezerra recebeu valor total de R$ 1.800, dividido em três parcelas pagas nos meses Abril, Maio e Julho de 2020. Posteriormente, essas transações foram consideradas pelo sistema de pente fino do governo como "canceladas ou bloqueadas" 

De acordo com Ministério da Cidadania, diversas pessoas tiveram seus benefícios cancelados ou bloquedos após os órgãos do governo encontrarem divergências nos dados durante a checagem.

Entenda o caso de estupro

Giovanni Quintella Bezerra preso durante plantão no Hospital da Mulher de Vilar dos Teles, em São João de Meriti, na noite desse domingo (10). Ao ser levado em flagrante por estupro de vulnerável, a polícia revela que recebeu um vídeo que justifica a prisão. O vídeo, divulgado na imprensa, mostra o médico introduzindo o pênis na boca de uma mulher anestesiada durante procedimento cirúrgico de cesárea.

Ao dar voz de prisão , Bárbara Lomba, delegada titular da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de São João de Meriti, se depara com o médico surpreso ao saber que havia uma gravação do momento do crime.

"Há um vídeo?"

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários