Carro utilizado no crime foi identificado pelos agentes durante as investigações
Reprodução/Pixabay
Carro utilizado no crime foi identificado pelos agentes durante as investigações

Agentes da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav), coordenados pelo delegado Adriano França, prenderam, nesta quarta-feira, um motorista de aplicativo suspeito de sequestrar e estuprar duas adolescentes na madrugada do dia 13 de dezembro do ano passado. Segundo a especializada, as menores foram sequestradas na Rua Senador Bernardo Monteiro, em Benfica, Zona Norte do Rio, conhecida como 'Rua dos Lustres'. Uma delas ficou no porta-malas do carro enquanto a outra era abusada sexualmente. Depois, a jovem também foi estuprada. Ambas foram abandonadas no Complexo Universitário do Fundão, na Ilha.

O homem foi preso por volta das 21h30 desta quarta, na Avenida Dom Hélder Câmara, no Jacarezinho. Ele dirigia o veículo utilizado para cometer os crimes no momento da prisão. O caso foi registrado inicialmente na 37ª DP (Ilha do Governador) e, depois, encaminhado à Dcav.

Os agentes da especializada deram início às investigações buscando imagens das câmeras de segurança no local onde as jovens foram sequestradas. Com as filmagens, foi possível identificar um veículo Sedan, branco, utilizado pelo criminoso. Nas imagens, é possível ver que o abusador trafegava pela Rua Senador Bernado Monteiro e, ao avistar as meninas, fez uma conversão proibida em frente à rua Couto de Magalhães, entrando em seguida na rua São Luiz Gonzaga para depois abordar as vítimas.

De acordo com o depoimento das adolescentes, o homem utilizava um telefone preso a um suporte no painel com GPS. Com base na informação, os policiais tentaram contato com a plataforma de carros por aplicativo, sem sucesso, segundo a Polícia Civil.

Leia Também

A equipe conseguiu identificar a placa do carro com um tratamento de imagem nas gravações do dia do sequestro. Com alguns caracteres identificados, os agentes contaram com o Centro de Tecnologia de Informação e Comunicação do Estado do Rio para localizar o dono do veículo, que havia vendido o carro a uma agência de automóveis. No estabelecimento, os policiais encontraram o endereço do novo dono que informou à especializada que havia alugado o carro para um motorista de aplicativo.

O suspeito foi localizado e encaminhado à sede da especializada onde foi reconhecido pelas vítimas. A equipe também foi até o Complexo Universitário do Fundão para analisar as imagens das câmeras de segurança do local e identificou o momento em que o veículo entra no Complexo, os locais por onde passa, além do momento em que as vítimas foram abandonadas e o veículo é flagrado deixando o local.

O mandado de prisão preventiva contra o criminoso foi expedido pela 5ª Vara Criminal da Capital. Segundo o delegado titular da Dcva, tudo indica que outras vítimas surgirão no decorrer das investigações.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários