Caso Brumadinho: engenheiros da Vale são indiciados pela PF por homicídio doloso
Reprodução: iG Minas Gerais
Caso Brumadinho: engenheiros da Vale são indiciados pela PF por homicídio doloso

Polícia Federal finalizou, na última quinata-feira (25), as suas investigações sobre o rompimento da barragem de rejeitos da Vale S/A. O acidente ocorreu em 25 de janeiro de 2019, na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais.

Investigadores basearam-se nos documentos fraudados entregues a Agência Nacional de Mineração (ANM) e a Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam) sobre as condições de estabilidade.

Segundo apuração da Polícia Federal, crimes ambientais foram cometidos pelas empresas Vale S/A - responsável pela barragem que se rompeu - e a empresa TUV SUD. O inquérito da PF afirma que houve crime de poluição, contra a fauna terrestre e aquática, a flora, contra os recursos hídricos e o delito de declaração falsa perante a ANM.

Além das empresas, outras 19 pessoas - engenheiros, gerentes, diretores e consultores - foram indiciadas pela Polícia Federal. Os crimes que estes responderão são: homicídio doloso duplamente qualificado por perigo comum e impossibilidade da defesa do ofendido.


O inquérito policial seguirá para o Ministério Público Federal para análise e adoção de possíveis medidas judiciais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários