Homem teria feito uma espécie de 'ritual macabro' para matar a vítima
Reprodução
Homem teria feito uma espécie de 'ritual macabro' para matar a vítima

O homem preso acusado de matar, mutilar, carbonizar e depois beber o sangue de uma pessoa em um terreno baldio de Samambaia Norte, no Distrito Federal, negou ter cometido o crime à polícia. As informações são da coluna Grande Angular , do portal Metrópoles .

A operação, coordenada pelo delegado-chefe Rodrigo Carbone, encontrou evidências de que Antônio Carlos Pires de Lima foi assassinado em um suposto 'ritual macabro' .

No local do crime, foram identificados desenhos de um demônio na parede, junto a símbolos, como o número 666 (visto como o 'número da besta' por alguns religiosos), além de um cartaz de uma série de terror.

Veja fotos do local:


Leia Também

O suspeito, que não teve a identidade revelada, foi detido nessa sexta-feira (8). De acordo com os policiais, o assassinato teria sido cometido com uma tesoura, na última segunda-feira (4).

Ainda, segundo as investigações, o acusado teria usado uma capa preta e vermelha, e uma cartola para cometer o crime. A identificação do suspeito ocorreu no âmbito da Operação Macabro.

O suspeito foi identificado pelos agentes por meio dos trajes utilizados, vistos no momento em que analisaram as imagens das câmeras de segurança. Na gravação, o homem passa usando uma capa, logo após esquartejar e carbonizar o corpo da vítima.

Além disso, também foram localizados os restos mortais do assassinado: um fragmento da coluna vertebral e o fêmur carbonizados.

O indiciado será apresentado à audiência de custódia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários