Jornalista Vinicius Lourenço
Reprodução/Twitter
Jornalista Vinicius Lourenço


O jornalista Vinícius Lourenço, de 40 anos, foi alvo de um ataque a tiros em Magé, na Baixada Fluminense, na noite desta terça-feira. O carro blindado em que ele estava foi atingido por quatro tiros, um deles na direção da cabeça do jornalista. Crítico da atual gestão municipal da cidade e com um envolvido político na cidade, Lourenço não descarta o histórico de denúncias na região feitas por ele como uma das motivações do crime. O caso está sendo investigado pela 65ª DP (Magé).

O ataque ocorreu por volta das 21h30, quando o jornalista voltava de um encontro com um amigo. Lourenço conta que não viu se os tiros partiram de outro carro ou motocicleta. Nenhum dos tiros chegou a atingí-lo. Após o atentado, o jornalista registrou um boletim de ocorrência na delegacia da área e foi atentido por uma ambulância no Samu no local. Ele não sofreu ferimentos.


"Eu tenho um portal de notícias aqui na cidade e minha linha jornalística sempre foi baseada em trazer denúncias em relação a atual gestão. São coisas complicadas. Para quem sabe ler, um pingo é letra. Sempre estive muito envolvido na política da cidade e vi acontecer vários atentados contra pessoas que traziam informações sobre a política local. Sempre me precavi e passei a andar de carro blindado. Não vou deixar de exercer minha profissão por tentativas de intimidação", conta Lourenço.

A Polícia Civil diz diligências estão sendo realizadas para identificar a autoria do crime. A unidade informa que ainda "não há elementos suficientes que indiquem que tal crime tem caráter político".

Você viu?

A Prefeitura de Magé diz que aguarda a elucidação do crime pelas autoridades competentes e que repudia o que chamou de suposta tentativa de atentado contra liberdade de expressão. A gestão do atual prefeito Renato Cozzolino diz ainda que tem mantem tratamento respeitoso com todos os críticos.


Em nota, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio diz que repudia veementemente atos criminosos e atentados contra jornalistas na cidade de Magé.

"O Sindicato repudia qualquer violência, ameaça, agressão, tentativas de desqualificação do Jornalismo, manifestações truculentas e abomináveis práticas contra a liberdade de Imprensa e de expressão, num claro atentado à Democracia. Diante dos lamentáveis e graves casos ocorridos no interior do Estado do Rio de Janeiro, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro solicita rigorosa providência das autoridades estaduais e municipais e, que tomem medidas cabíveis no sentido de punir os responsáveis por estes atos criminosos", diz.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários