A vida de Mariana Muharre, carioca de 21 anos, tem mudado na última semana. Na última sexta-feira (6), ela foi vítima de importunação sexual dentro de um ônibus , no Rio de Janeiro, quando voltava do trabalho para a sua casa. A jovem filmou o homem que a importunava e, aos gritos, o expulsou do coletivo.

Toda a ação foi filmada. Há três dias, ela postou no Instagram. Rapidamente, o vídeo viralizou - foram mais de 939 mil visualizações, 121 mil curtidas e 5.100 comentários até o momento da publicação desta matéria. Além disso, a jovem ganhou seguidores na rede social. Muitos usuários elogiaram a coragem de Mariana, que recebeu apoio até do humorista Thiago Ventura.


No entanto, apesar do apoio no Instagram, a jovem admite que ainda tem medo - uma semana depois do ocorrido: "Faço o mesmo trajeto todos os dias. É o ônibus que pego para voltar do trabalho [em um shopping da zona sul do Rio]. Na sexta-feira, foi um susto. Achei que tivesse passado. Mas, na segunda-feira, a minha ficha caiu. Aquilo mexeu mais comigo do que eu pensava", disse em entrevista ao IG. "Sempre que entrava algum homem no ônibus, com alguma feição parecida, eu ficava nervosa. Pensava que se fosse ele, não saberia o que fazer. Acho que posso encontrá-lo de novo", continuou.

Você viu?

Recomendação

Segundo um levantamento do Instituto Locomotiva e Instituto Patrícia Galvão, 97% das mulheres disseram que já sofreram assédio no transporte público e privado no Brasil. Após ser vítima de importunação sexual em um ônibus, Mariana disse que, se possível, o assediador sempre precisa ser constrangido.

"Tem que levantar a voz mesmo. Infelizmente, no meu caso, ninguém me acolheu. Mas existem muitos casos em que as mulheres são acolhidas. É necessário prestar queixa também. Sei que é difícil, pois sofremos com a falta de credibilidade. A gente sabe que, na maioria das vezes, os assediadores ficam impunes. Espero que a minha atitude ajude uma próxima mulher. Caso o indivíduo faça algo parecido novamente, vai ter mais um registro dele, o que pesa na lei", afirmou.

Reação dos familiares e amigos

Segundo a jovem, a reação dos seus familiares foi de surpresa: "Sou uma pessoa calma. Até demais. Acho que se apostassem em algo desse nível na família, eu ficaria em último [risos]. Temos algumas pessoas mais quentes aqui. E, definitivamente, não sou uma delas", finalizou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários