Lázaro Barbosa é procurado há 14 dias pela polícia
Reprodução
Lázaro Barbosa é procurado há 14 dias pela polícia

As buscas pelo serial killer Lázaro Barbosa de Sousa, suspeito de matar uma família de quatro pessoas em Ceilândia , no DF, entram no 14º dia nesta terça-feira, 22. Agora a polícia passa a contar com rádios comunicadores, cedidos pelo Exército Brasileiro, com capacidade de alcance de até 30km.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO), o exército cedeu 40 rádios para ajudar na Força-tarefa, que conta com 270 agentes. Os equipamentos passaram a ser usados ponto a ponto, desenvolvendo uma tecnologia de comunicação única para todos. A ideia é que um agente consiga informar todos os outros, em um raio de 30 km, sobre algum elemento novo, prova ou proximidade do suspeito.

Além dos rádios, a operação conta com drones, cães farejadores, um helicóptero, cavalaria e agentes de várias polícias. Um morador da região também ajuda os policiais da força-tarefa nas buscas, por conhecer bem o terreno. Ele aparece em algumas imagens usando um colete à prova de balas. Segundo a SSP-GO, ele é um "informante".

Informante ajuda policiais e bombeiros a entrar nas matas durante a caçada por Lázaro Barbosa de Sousa
Reprodução/TV Anhanguera
Informante ajuda policiais e bombeiros a entrar nas matas durante a caçada por Lázaro Barbosa de Sousa

Na manhã da última segunda-feira, 21, uma moradora denunciou que viu um homem parecido com Lázaro em uma chácara, no bairro Águas Bonitas, em Águas Lindas de Goiás. Ele estaria com uma mochila nas costas e mancando. Policiais e bombeiros com cães farejadores acompanharam a mulher para fazer uma verificação na área, mas Lázaro não foi encontrado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários