Cartaz de procurado de Lázaro Barbosa de Souza
Reprodução/Polícia Civil do DF
Cartaz de procurado de Lázaro Barbosa de Souza

O suspeito de cometer um triplo homicídio na região do Incra 9, em Ceilândia, no Distrito Federal, na última quarta-feira, 09, cometeu mais um crime ontem. Segundo a Polícia Militar, Lázaro Barbosa de Souza, 33, roubou uma chácara perto do primeiro crime e rendeu o caseiro, o dono da chácara e a filha dele. Antes de fugir, ele assistiu ao jornal e comentou o crime que cometeu.

"Ele fez ela [filha do dono da chácara] fazer almoço, assistiu ao jornal na TV, comentou sobre o assassinato e depois fugiu", informou a PM.

Lázaro passou cerca de quatro horas no local. "Chegou perto das 11h e saiu por volta das 15h", disseram os policiais. Ele é o principal suspeito de ter matado Cláudio Vidal, 48, e os dois filhos, Gustavo Vidal, 21, e Carlos Eduardo Vidal, 15. Os três foram encontrados com marcas de tiros e facadas.

A esposa de Cláudio e mãe dos dois jovens, Cleonice Marques de Andrade, 43, não foi encontrada em casa. Até a noite da última quinta ela continuava desaparecida.

Antes do triplo homicídio, a mulher teria enviado um áudio para a família, avisando que tinha alguém tentando invadir a casa. Quando o irmão dela chegou ao local, cerca de 10 minutos depois, os filhos do casal já estavam mortos. Cláudio ainda respirava.

Cleonice Marques de Andrade está desaparecida
Reprodução/TV Globo
Cleonice Marques de Andrade está desaparecida

A polícia acredita que Cleonice tenha sido sequestrada, já que nem o celular dela e nem dinheiro foram levados. A irmã dela, Regina Andrade, diz que a família tem esperança de encontrá-la e conta que, ao todo, são 14 irmãos percorrendo, a pé, toda a região atrás de pistas. "Já andamos a pé isso aqui tudo, já reviramos. A gente quer ela, viva ou morta. A gente precisa dela", disse Regina.

Fontes informam que o suspeito trabalha como carroceiro, que tem costume de andar pelas matas, sempre sozinho. "O comportamento apresentado é de um psicopata", dizem os policiais. Além disso, Lázaro age de forma "imprevisível", contam os investigadores. "As vezes ele rouba e é educado. Outras vezes rouba, mata e estupra", afirmou um policial.

As polícias do DF e de Goiás fazem buscas por Cleonice e por Lázaro com cães farejadores e drones pela região. Lázaro é investigado desde 2019 por crimes no DF, mas também é foragido por um homicídio praticado na Bahia. O homem ainda é suspeito de assaltos em outras chácaras no DF e em Goiás.

Chácara onde ocorreu o triplo homicídio, no Incra 9, em Ceilândia, no DF
Reprodução/TV Globo
Chácara onde ocorreu o triplo homicídio, no Incra 9, em Ceilândia, no DF

Segundo a polícia, em 17 de maio deste ano, Lázaro fez uma família refém na mesma região onde cometeu o triplo homicídio. Ele ameaçou as vítimas com faca e arma de fogo. Nesse crime, ele teria mandado as pessoas ficarem nuas.

"Ele prendeu os homens no quarto e as mulheres ficaram servindo jantar para ele. Ficaram subjugadas em poder dele das 19h até meia-noite", disse o delegado Raphael Seixas em entrevista coletiva na última quarta-feira, 09.

- Com informações do G1.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários