Defensoria Pública do Mato Grosso
Divulgação/DPE-MT
Defensoria Pública do Mato Grosso

O soldador Diego da Silva, 35, foi solto na última terça-feira, 18, após provar para a Justiça que tem o mesmo nome que um outro homem, condenado à prisão e que cumpre pena em Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá (MT). 

O soldado foi detido pela Polícia Militar (PM) no dia 9 de abril por porte ilegal de arma de fogo. Como Diego não portava nenhum documento de identidade, a polícia realizou uma identificação indireta e concluiu que ele era outro homem. Durante a audiência de custódia, Diego, que nasceu em Goiás, afirmou que não possuía nenhum processo e não devia nada.

Ao procurar os antecedentes, surgiu a informação de que o outro Diego da Silva já tinha várias condenações e que cumpria pena em regime fechado em Várzea Grande.

A Defensoria Pública pediu que o soldado recebesse liberdade provisória por ser réu primário não reincidente, diferente do seu homônimo, mas o juiz manteve a custódia preventiva, pela ausência do documento de identificação com foto. O soldado ficou preso na Penitenciária de Água Boa por 40 dias.

Com informações do G1.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários