O gerente-geral da farmacêutica Pfizer na América Latina Carlos Murillo depõe à CPI da Covid
Reprodução
O gerente-geral da farmacêutica Pfizer na América Latina Carlos Murillo depõe à CPI da Covid


Durante CPI da Covid-19, CEO da Pfizer, Carlos Murillo , afirmou que o vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (Republicanos) estava presente em reunião no Palácio do Planalto, ao lado do ex-secretário de Comunicação do presidente Jair Bolsonaro, Fábio Wajngarten .

“Após aproximadamente uma hora de reunião, Fabio Wajngarten recebe uma ligação, sai da sala e retorna para a reunião. Minutos depois, entra na sala de reunião Filipe Garcia Martins, assessor internacional da Presidência da República, e Carlos Bolsonaro. Fabio explicou a Filipe Garcia Martins e a Carlos Bolsonaro os esclarecimentos prestados pela Pfizer até então na reunião”, disse Murillo.

O CEO da Pfizer explicou que Carlos Bolsonaro esteve presente por pouco tempo na reunião, enquanto Filipe permaneceu. O encontro foi encerrado logo após, e os representantes da farmacêutica teriam ido embora do Palácio do Planalto.

A reunião em questão é a mesma citada por Fabio Wajngarten em depoimento à Comissão de Inquérito Parlamentar da Covid-19.


Carlos Murillo também afirmou que uma carta, assinada pelo CEO global foi enviada ao governo federal, direcionada ao presidente Jair Bolsonaro e ao vice Hamilton Mourão, em 12 de setembro de 2020, e ficou sem resposta por dois meses. O CEO ainda reiterou que o governo brasileiro ignorou três ofertas para aquisição de vacinas em agosto do ano passado, três meses depois que as negociações começaram (em maio).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários