José Ronaldo Brito%2C 37%2C era padre da Paróquia Santo Antônio de Pádua%2C em Belterra%2C e coordenador da Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Santarém.
Reprodução
José Ronaldo Brito, 37, era padre da Paróquia Santo Antônio de Pádua, em Belterra, e coordenador da Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Santarém.

Na tarde da última segunda-feira (4), um jovem de 19 anos, Cristian Roberto da Silva, compareceu à 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil e, segundo uma fonte da corporação, confessou ter matado o padre José Ronaldo Gomes de Brito, no Pará . As informações foram dadas pelo G1 .

Em nota, a Polícia Civil afirmou que o suspeito de assassinar o pároco prestou depoimento e foi liberado. A corporação também disse que equipes da delegacia local realizam diligências para elucidar o caso.

De acordo com uma fonte da polícia, Cristian revelou que mantinha um relacionamento amoroso com o padre e que eles haviam se desentendido.

O jovem teria dito que, após atacar José Ronaldo com um golpe de faca no pescoço, pegou um carro usado pelo pároco e tentou fugir.

Cristian perdeu o controle do veículo e bateu no muro de uma residência durante a madrugada do dia 1º de janeiro.

Na ocasião, ele foi encaminhado à Seccional de Polícia Civil, mas não era considerado suspeito , porque o corpo de José Ronaldo foi encontrado apenas no dia 3.

A causa da morte do padre não foi determinada. Os peritos do Instituto Médico Legal (IML) identificaram uma perfuração no corpo da vítima, e materiais com sangue e objetos coletados no local deverão ser submetidos a exame de DNA.

Segundo o G1, há uma segunda pessoa sendo investigada suspeita de estar envolvida na morte do padre José Ronaldo .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários