José Ronaldo Brito%2C 37%2C era padre da Paróquia Santo Antônio de Pádua%2C em Belterra%2C e coordenador da Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Santarém.
Reprodução
José Ronaldo Brito, 37, era padre da Paróquia Santo Antônio de Pádua, em Belterra, e coordenador da Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Santarém.

Na tarde do último domingo (3), o corpo de um homem foi encontrado em uma casa localizada no município de Santarém, no Pará . De acordo com a polícia, trata-se de José Ronaldo Brito, de 37 anos. Ele era padre da Paróquia Santo Antônio de Pádua e coordenador da Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Santarém. As informações foram dadas pelo G1 .

A Polícia Militar foi acionada por volta das 12h para atender a ocorrência. "Quando chegamos, a Polícia Civil já tinha feito os primeiros levantamentos e acionado a perícia para descobrir o que aconteceu", disse a tenente Graciete Queiroz.

Padre Ronaldo foi encontrado no chão do quarto e havia sangue em cima da cama. Considerando o estágio avançado de decomposição, estima-se que o corpo já estava no local há pelo menos dois dias. A remoção foi realizada pela equipe do Instituto Médico Legal (IML). 

O perito criminal Elinaldo Silva afirmou que, na análise preliminar, não foram vistos ferimentos. “Não encontramos lesões aparentes, quer seja por arma branca ou de fogo, mas o corpo estava bastante ensanguentado ", explicou Silva. Ainda deve ocorrer uma análise mais minuciosa.

Ele também informou que o corpo do padre foi encontrado depois que José Ronaldo não compareceu a um compromisso no Réveillon. Um diácono que trabalhava junto com o pároco pediu que uma pessoa fosse até a casa do padre .

“Quando essa pessoa olhou por cima do muro, viu que o carro do padre não estava na garagem e a porta estava aberta. Então ele pulou para dentro da casa e encontrou o corpo do padre”, relatou Elinaldo Silva.

O perito afirmou ainda que houve uma “comemoração” e havia pratos sujos na casa, o que indica que a vítima esteve acompanhada.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Polícia Civil . Em nota, a Arquidiocese de Santarém lamentou o ocorrido e pediu orações.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários