Nailza Araújo, 36, foi morta com um tiro de espingarda artesanal na última noite
Reprodução / Redes Sociais
Nailza Araújo, 36, foi morta com um tiro de espingarda artesanal na última noite

Em João Pessoa , na Paraíba , um  homem de 53 anos é suspeito de matar a própria filha com um tiro de espingarda artesanal na noite desta terça-feira (29). O caso aconteceu no município de Boqueirão e, segundo os policiais, a motivação do crime teria sido uma briga por herança de terras. As informações são do portal  UOL .

Segundo o delegado responsável pelas investigações do caso, Ilamilto Simplício, o pai da vítima morava no Rio de Janeiro e voltou para o interior da Paraíba há cerca de três meses.

"Havia uma disputa de terras, de herança, entre eles. Ontem, após uma discussão, o  pai pegou uma espingarda calibre 12, e efetuou o disparo na cabeça da filha. Pessoas que estavam próximas ainda tentaram evitar o crime, mas não conseguiram", afirmou. A polícia segue em busca do suspeito.

Nailza Araújo tinha 36 anos, foi socorrida às pressas para o hospital mais próximo, mas não resistiu e morreu. "É um fato lamentável, envolvendo pai e filha. O pai matar a própria filha por uma disputa de terras, em plena comemoração de Natal e Ano Novo, o cidadão não pensar bem, não refletir, cometer um ato bárbaro desses. Agora é perguntar o que ele vai fazer da vida, certamente vai ser preso e condenado. E aí, valeu a pena?", questionou o delegado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários