A investigação teve início em junho%2C quando uma pessoa foi presa com 287 kg de maconha sendo levados dentro caixões%2C em Jataí.
Reprodução/TV Anhanguera
A investigação teve início em junho, quando uma pessoa foi presa com 287 kg de maconha sendo levados dentro caixões, em Jataí.

Nesta quinta-feira (10), a Polícia Federal deflagrou a Operação Caixão contra um grupo suspeito de traficar drogas em caixões com supostas vítimas do novo coronavírus (Sars-CoV-2). 

A PF cumpre quatro mandados de prisão e dez mandados de busca e apreensão em Porangatu (GO), Rio Verde (GO), Ponta Porã (MS), Campo Verde (MT) e Brasília (DF). 

A investigação teve início em junho de 2020. Na época, uma pessoa foi presa com 287 kg de maconha sendo levados dentro de dois caixões em um carro funerário, em Jataí.

Durante a abordagem, o motorista afirmou que estava transportando vítimas de Covid-19 e que, por isso, os caixões estavam lacrados e envolvidos por papel-filme.

O condutor do veículo não apresentou a guia de transporte de corpos e os policiais abriram os caixões. O motorista foi encaminhado à Delegacia de Jataí e foi autuado em flagrante por tráfico de drogas .

Os investigadores conseguiram identificar supostos vendedores, compradores e outros envolvidos através da quebra de sigilo bancário e de interceptação telefônica dos suspeitos .

Apurou-se que os compradores seriam detentos do presídio de Aparecida de Goiânia e que o transporte da maconha teria sido providenciado por um motorista freelancer da funerária para despistar abordagens policiais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários