Confeiteira morre baleada na frente do filho de seis anos durante abordagem da PM
Reprodução/TV Anhanguera.
Confeiteira tinha 23 anos.

Na noite da última quinta-feira (8), Fabiana Matos Rodrigues, uma confeiteira de 23 anos, morreu baleada na frente do filho de 6 anos durante uma abordagem da Polícia Militar em Inhumas, Goiânia. A prima da vítima, uma adolescente de 16 anos, ficou ferida. As informações foram dadas pelo G1 .

Segundo a Polícia Militar , as duas mulheres e o menino estavam em um carro onde foram encontrados um revólver e 5 kg de maconha. De acordo com os agentes, ao realizarem a abordagem eles foram recebidos a tiros e revidaram.

Fabiana Matos Rodrigues foi atingida durante o suposto confronto e morreu no local. A prima dela foi baleada e levada ao hospital. O filho de Fabiana não se machucou.

A Polícia Civil informou que nenhuma das mulheres possuía passagem pela polícia.

Familiares das vítimas afirmam que houve um erro na ação policial . Segundo João Moreira, tio das duas mulheres, o filho de Fabiana está abalado e contou apenas que os agentes atiraram contra a mãe.

“Isso foi erro da PM. Elas não tinham envolvimento com droga, não tinham arma. Elas vendiam bolo de pote. E mesmo que tivessem, a Fabiana estava com o filho no carro. Ela não ia fazer nada para colocar ele em risco”, diz João Moreira.

A Polícia Militar informa que "as circunstâncias do fato, bem como as versões apresentadas no Boletim de Ocorrência, serão apuradas por meio de inquérito policial militar através da Corregedoria da PM-GO".

A Polícia Civil irá investigar o caso. Para isso, o delegado Miguel Mota aguarda a conclusão de laudos periciais e a recuperação da adolescente ferida para que ela preste depoimento.

    Veja Também

      Mostrar mais