estupro
Getty Images/Reprodução
A denúncia de estupro ou violência contra mulheres pode ser realizada em qualquer delegacia ou em unidades específicas para mulheres

Um homem de 32 anos foi assassinado dentro de sua residência ao salvar sua filha de seis anos de um estupro , que foi interrompido. O caso aconteceu durante a madrugada deste domingo (21) na cidade de Ipatinga, em Minas Gerais, segundo o site local  BHAZ . O suspeito, de 20 anos, tentou fugir, mas foi detido pela  Polícia Militar (PM).

Leia também:

Os pais da criança foram acordados na madrugada pelos latidos do seu cachorro e o pai dela decidiu conferir como estava a filha, relatou a esposa e mãe. Quando chegou no quarto da menina, encontrou o suspeito de  estupro

Os dois tiveram uma briga física e o pai foi baleado . Mesmo sangrando, ele e sua esposa tentaram evitar que o suspeito escapasse, mas não tiveram sucesso. O homem de 20 anos pulou a janela pela qual havia invadido a casa e fugiu de bicicleta, com  revólver na mão, segundo revelam imagens de câmeras de segurança da região.

A PM foi chamada e ao chegar no local, o pai estava no chão do quarto da filha , ensaguentado. Ele havia sido atingido nas costas e a bala atravessou seu abdômen. O homem foi levado ao hospital, mas não resistiu e morreu pouco tempo depois de dar entrada.

A investigação da PM mostrou que o suspeito entrou no quarto da criança, a segurou pelo pescoço e a despiu. O estupro foi interrompido pelo pai da vítima. 

Os policiais militares encontraram o suspeito dormindo em sua casa. Sua mãe afirmou que ele havia passado a noite fora e chegado ao amanhecer. 

O jovem admitiu parte do crime negando o estupro, mas depois voltou atrás, opondo-se também a invasão e o assassinato . Contudo, a mãe reconheceu o filho nas gravações das câmeras de segurança e ele confessou o caso, sendo detido por homicídio e estupro. Contudo, afirma ter encontrado a criança nua em seu quarto.

O suspeito também foi identificado por outra vítima, que teria sofrido importunação sexual e furto cometido por ele no último dia 17.

Como denunciar casos de violência contra mulheres ou estupro

A denúncia de estupro ou violência contra mulheres pode ser realizada em qualquer delegacia ou em unidades específicas para mulheres. Outra opção é ligar para a Central de Atendimento à Mulher no número 180, que está disponível 24h em todo o país. Também é possível ligar para a Polícia Militar pelo 190, em caso de flagrante.


    Veja Também

      Mostrar mais