David Nascimento dos Santos, morto por policiais militares
Arquivo pessoal
David Nascimento dos Santos foi encontrado com tiros na cabeça e no peito e sinais de tortura no corpo

O Tribunal de Justiça Militar determinou neste domingo (3) que oito policiais militares de São Paulo sejam presos preventivamente pela morte de um jovem de 23 anos em abril deste ano. David Nascimento dos Santos foi encontrado morto entre os dias 24 e 25 de abril com tiros no peito e na cabeça e sinais de tortura no corpo. Mais cedo, ele havia sido abordado pela PM.

Leia também: STJ deve julgar federalização do caso Marielle em 27 de maio

Entre os policiais militares estão um primeiro-sargento, um segundo-sargento, três cabos e três soldados, todos do Batalhão de Ações Especiais (Baep). Eles cumprem a determinação do juiz Ronaldo João Roth no presídio militar Romão Gomes. Não foi fixado prazo máximo para a prisão preventiva.

A família de David relata que ele saiu de casa na noite de 24 de abril para buscar uma entrega de um aplicativo de delivery. Nesse momento ele foi abordado e levado pela polícia. Algumas horas depois foi encontrado morto. 

De acordo com a Ponte Jornalismo , os policiais negam a acusação e afirmaram em depoimento no 5º DP de Osasco que a morte se deu depois de resistência à intervenção policial

Leia também: João Doria, esposa e filhos são ameaçados de morte

A abordagem foi registrada em vídeo, ao qual a Ponte teve acesso, e David foi reconhecido por dois familiares, apesar de os policiais afirmarem que o jovem abordado nas imagens era outra pessoa. Ainda segundo a Ponte , o homem que os policiais militares alegam ter abordado afirmou que não saiu de casa no dia 24 de abril.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários