A Polícia Federal prendeu, na manhã desta quinta-feira, dois homens suspeitos de terem participado da morte do agente da PF Ronaldo Heeren, na última quinta-feira na Favela do Rola, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio. Eles foram presos em Sepetiba, na mesma região.

Leia também: Diretora é morta a facadas em escola estadual de Florianópolis

Polícia Federal
Agência Brasil
Polícia Federal

Na madrugada do último sábado, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) já havia prendido na Rodovia Presidente Dutra, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, Leandro Pereira da Silva, conhecido como Leo do Rodo, seria um dos chefes da milícia conhecida como "Bonde do Ecko", criminoso integrante da lista de procurados do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

De acordo com a PRF, Leo do Rodo seria o responsável por uma milícia que atua nas comunidades do Rola e Antares, na Zona Oeste do Rio. Ele estaria fugindo de Santa Cruz, pois é suspeito de envolvimento na morte do policial federal Ronaldo Heeren.

Leia também: Rebanho de 3000 camelos é flagrado nas ruas da Líbia

Herren e um parceiro foram à região fazer diligências quando foram atacados por milicianos. Testemunhas informaram que os paramilitares teriam pichado o carro descaracterizado dos agentes com iniciais de uma facção criminosa para "pôr a culpa em traficantes". 

    Veja Também

      Mostrar mais