pessoa com mão nas pernas
Pixabay
Imagem ilustrativa

Familiares de uma adolescente de 17 anos acionaram a polícia após a jovem ter relatado sofrer um estupro por parte de um veterinário da clínica na qual ela estagiava no primeiro dia de expediente dela.

Segundo a polícia, a garota, que está no último ano do ensino médio e faz curso técnico de auxiliar de veterinária na cidade de Goiânia, achou o comportamento do médico estranho desde o momento em que chegou à clínica para trabalhar. Ele teria se mostrado “invasivo” e, pouco após a adolescente reclamar sobre o fato para a mãe, o veterinário a levou para uma espécie de sala de descanso sem câmeras de segurança e cometeu o estupro .

Leia também: Preso estupra, raspa a cabeça e marca a pele de mulher durante visita íntima

O homem fugiu do local em seguida e a adolescente ligou para a família e para o namorado. Eles acionaram a polícia. Ela foi encaminhada à Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente e passou por exame de corpo de delito.

O advogado do veterinário entrou em contato com a polícia e afirmou que ele vai se apresentar à Justiça.

    Veja Também

      Mostrar mais