Quatro advogados foram presos na manhã desta segunda-feira suspeitos de integrarem uma quadrilha que aplicou um golpe milionário contra uma empresa de plano de saúde . A operação é realizada pela Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ). Os mandados são cumpridos no Rio, Distrito Federal, na Bahia e em Minas Gerais.

Leia também: Após temporal, aulas são suspensas em escolas de São Paulo e outras cidades

Polícia prende suspeitos de golpe milionário contra planos de saúde
Reprodução
Polícia prende suspeitos de golpe milionário contra planos de saúde


De acordo com a denúncia do MPRJ, Márcio Duarte Miranda, Manoel José Edivirgens dos Santos, Daniel Ângelo de Paula, Edilson Figueiredo de Souza e Darcy José Royer são acusados de de forjar créditos tributários de milhões de reais e os vender pela metade do valor para empresas supostamente reduzirem as suas dívidas com a Receita Federal. Entre 2012 e 2019 eles movimentaram R$ 400 milhões em suas contas bancárias.

A denúncia aponta que um dos golpes praticados pelo grupo causou um prejuízo de R$ 17,7 milhões à Unimed Petrópolis . Um dos suspeitos, Darcy Royer, era superintendente da empresa, e convenceu diretores do conselho de administração sobre as supostas vantagens do contrato de cessão de créditos tributários fictícios. Daniel de Paula era o operador financeiro da organização criminosa, e tinha a função de distribuir grande parte do dinheiro pago pela Unimed à quadrilha.

Leia também: Família é arrastada por enxurrada e pai morre no ABC Paulista

Pouco antes das 7h, já tinham sido presos Edilson, em Brasília, Darcy, em Uberlândia, Minas Gerais, e Daniel Angelo de Paula e Manoel José Edvirgens dos Santos, em Salvador, na Bahia. A polícia ainda procura por Márcio Duarte Miranda. Segundo informações do "G1", nos endereços onde os suspeitos foram presos foram encontradas muitas jóias e artigos de luxo.

    Veja Também

      Mostrar mais