mulheres sorrindo
Reprodução/Facebook
Ana Flávia e Carina Ramos são suspeitas de matar família e queimar os corpos das vítimas

Uma semana após o crime que matou pai, mãe e filho da mesma família na cidade de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista , a polícia civil de São Paulo anunciou a prisão de mais um suspeito envolvido na ação nesta terça-feira (4).

O homem, primo de Carina Ramos, namorada de Ana Flávia e nora do casal encontrado morto, foi identificado por fontes da TV Globo como Juliano de Oliveira Ramos Junior. Em um dos depoimentos de Carina, ela teria afirmado que o primo perguntou sobre a movimentação financeira da família de Ana Flávia.

Outros dois suspeitos de participação no crime ainda são procurados pela polícia. Não há informações sobre se eles já foram identificados.

A versão sustentada pelas duas suspeitas do crime é de que a família foi vitimada por assaltantes. Imagens de câmeras de segurança do condomínio no qual a família morava, porém, mostram movimentações suspeitas das duas durante horas na noite e madrugada antes dos corpos serem encontrados.

Leia também: Suspeitas pela morte de família no ABC ficam em silêncio em depoimento à polícia

Ana Flávia e Carina estão presas de forma temporária e foram convocadas a prestar um novo depoimento na segunda-feira (3), mas se mantiveram em silêncio. O primo de Carina foi preso na noite da segunda, pouco após o pedido de prisão da polícia.

Os corpos de Flaviana, Romuyuki e Juan foram encontrado no porta-malas do carro da família incendiado em área isolada de São Bernardo do Campo. A casa da família foi revirada.

Inicialmente, a versão de Ana Flávia, única sobrevivente do núcleo familiar, foi de que eles teriam dívidas de mais de R$ 200 mil com agiotas, a família estava em uma confraternização e a mãe teria recebido uma ligação que causou tensão em todos, afirmando que seguiria para Minas Gerais de carro.

    Veja Também

      Mostrar mais