Tamanho do texto

Pimenta era colocada no focinho dos pitbulls para deixá-los mais agressivos para as brigas. Animais foram resgatados, mas estão com graves ferimentos

pitbulls arrow-options
Divulgação / Polícia Civil
Tanto filhotes quanto pitbulls adultos foram encontrados com ferimentos

Ao menos 18 pitbulls feridos, sendo alguns filhotes, foram resgatados de uma  rinhas de cães (similar à briga de galos), no último sábado (14), pela Polícia Civil de São Paulo em Mairiporã, região metropolitana a capital paulista. No local, também foi encontrado o corpo de um cão que estava sendo assado para servir de comida para os outros cachorros.

Leia também: UDN: partido extinto há 54 anos pode voltar em dose dupla

Quarenta e uma pessoas foram presas por maus tratos a animais , resistência e apostas em jogo de azar. Entre elas estavam apostadores, treinadores, criadores e um médico veterinário. Cinco dos detidos eram estrangeiros, sendo  dois peruanos, dois mexicanos e um americano. 

A ação contou com a ajuda da Delegacia de Proteção do Meio Ambiente (DPMA) da Polícia Civil do Paraná. Segundo o delegado Matheus Laiola , chefe da DPMA, os participantes da rinha colocavam pimenta no focinho dos pitbulls para deixá-los mais agressivos para as brigas. O veterinário também dava soro para os cachorros, para manté-los na rinha. 

Após o resgate, parte dos animais foi encaminhado para doação. Outros estão sob escolta policial. O Instituto Luisa Mell ofereceu ajuda no cuidado dos animais que estão em estado mais grave.

Leia também: Homem é flagrado com símbolo nazista em bar de Minas Gerais

O delegado Matheus Laiola gravou um vídeo com cenas fortes do momento de resgate dos 18 pitbulls :