Tamanho do texto

Suspeitos agiram usando um carro de cor cinza e uma moto para abordar os funcionários do Atendimento Médico Ambulatorial (AMA) da comunidade

paraisópolis arrow-options
REPRODUÇÃO / GOOGLE MAPS
Atendimento Médico Ambulatorial (AMA) de Paraisópolis.

Um médico e uma enfermeira foram sequestrados para prestar atendimento a uma pessoa que estaria baleada em Paraisópolis , na zona sul de São Paulo . O caso aconteceu na madrugada desta sexta-feira (13), por volta das 3h30. O médico sequestrado trabalhava quando duas pessoas aparentando cerca de 25 anos entraram no local e o obrigaram a realizar o atendimento remoto.

Os suspeitos agiram usando um carro de cor cinza e uma moto para abordar os funcionários do Atendimento Médico Ambulatorial ( AMA ) da comunidade. As vítimas foram colocadas no carro e levadas para a comunidade.

Leia mais: Quatros pessoas morrem soterradas em deslizamentos de terra em Campos do Jordão

O intuito do sequestro era levar os profissionais da saúde até um homem que estaria baleado, com um dreno. O médico avaliou o estado de saúde do baleado e disse que o caso era grave, sugerindo o encaminhamento a um hospital.

O paciente seria um homem de cerca de 30 anos, com diversas tatuagens pelo corpo, que estaria utilizando dreno e sonda. Os suspeitos encaminharam o homem para o Atendimento Médico Ambulatorial junto com a enfermeira e médico, segundo o portal R7.

Por conta do susto, desde a sexta que a AMA de Paraisópolis está fechada. A unidade funciona 24 horas, mas os médicos estão com medo de trabalhar por conta do episódio. Um boletim de ocorrência foi registrado por constrangimento ilegal consumado.