Em Paraisópolis jovens foram mortos no baile da 17
Baile do 17 / Facebook / Arquivo
Em Paraisópolis jovens foram mortos no baile da 17

Na mesma madrugada em que nove jovens morreram na favela de Paraisópolis , no último domingo (1), outra pessoa morreu na favela de Heliópolis . O boletim de ocorrência foi registrado como resistência, posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e morte decorrente de intervenção policial, segundo informações do G1 .

Leia também: Ministério Público de São Paulo vai investigar mortes em baile de Paraisópolis

O suspeito teria sido baleado em meio a uma ação policial na região da comunidade, enquanto ocorria outro baile funk. A Polícia MIlitar afirma que estavam participando da operação "Pedala Anchieta", um evento de ciclistas na Rodovia Anchieta.

A versão oficial, assim como em Paraisópolis , afirma que os policiais chegaram ao baile funk após receberem informações de que um suspeito teria entrado na comunidade. Também da mesma forma como afirmam os policiais envolvidos na ação em Paraisópolis, os oficiais teriam sido hostilizados e atacados com garrafadas.

Ao mesmo tempo, a equipe da PM teria se deparado com um suspeito com arma em punho que estaria fugindo do baile funk. O suspeito, que não foi identificado, teria disparado contra os policiais, que revidaram. Levado ao Pronto-Socorro, não resistiu aos ferimentos.

Leia também: Doria exige punição a policial flagrado agredindo moradores em Paraisópolis

Você viu?

Um vídeo do baile em Heliópolis começou a ser divulgado nas redes sociais. Nele, policiais aparecem agredindo jovens que tentam escapar por uma das vielas da comunidade.

Nesta terça-feira, o Ministério Público de São Paulo anunciou que irá realizar um fórum para discutir o episódio que terminou com a morte de nove jovens durante um baile funk .

Em novembro, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo afirmou que já havia realizado a detenção de 1,2 mil pessoas e recolhido 8,4 mil veículos durante operações " Pancadão " em todo o estado.

Leia também: Depoimentos de policiais que participaram de ação em Paraisópolis divergem

"Durante os trabalhos em campo, 301.668 pessoas (incluindo condutores) foram abordadas, resultando em 818 prisões, 74 apreensões de adolescentes e na captura de 309 procurados pela Justiça. Também foram vistoriados 2.213 estabelecimentos comerciais e 95.700 veículos, resultando na remoção de 8.430 automóveis e no encontro de outros 570 roubados ou furtados", afirmou a secretaria.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários