Estelionatário utilizou o nome de Dias Toffoli para assinar contrato de TV por assinatura.
Marcelo Camargo/ABr
Estelionatário utilizou o nome de Dias Toffoli para assinar contrato de TV por assinatura.

Um homem de 53 anos foi preso pela polícia do Rio Grande do Sul por se passar por autoridades como Dias Toffoli para aplicar golpes . Segundo a investigação, o estelionatário teria tido acesso a documentos de mais de 30 autoridades e fez compras e adquiriu planos de TV por assinatura com os documentos.

Leia também: Idosa recebe agendamento de consulta cinco meses após sua morte

Fingindo ser o presidente do STF, o homem conseguiu um contrato de TV no nome de Toffoli . Além disso, ele também fez compras parceladas de alimentos utilizando os dados do governador do Rio Grande do Sul  Eduardo Leite (PSDB) e gerando diversos boletos no nome do político.

Homem se passava por autoridades para aplicar golpes.
Divulgação/Polícia Civil
Homem se passava por autoridades para aplicar golpes.

Segundo o delegado Luciano Peringer, responsável pela condução do caso, um dos principais golpes aplicados pelo homem era solicitar assinaturas de planos de TV com os dados (RG e CPF) de terceiros e repassar as dívidas para as pessoas com uma taxa adicional.

Havia contratos de TV por assinatura nos nomes dos deputados federais Alceu Moreira (MDB-RS) e Valdemar Costa Neto (PL-SP), do deputado estadual Edson Brum (MDB-RS) e de uma delegada da Polícia Federal. 

Leia também: Torneio de 'coveiro mais rápido' promete premiação de R$ 1.200 

O delegado também acredita que o estelionatário utilizava documentos falsos para aplicar os golpes . Peringer também afirma que o criminoso usava os cartões de crédito para fazer compras e adquirir serviços sem realizar os pagamentos. Além dos políticos já citados, foi encontrada uma fatura no nome do ex-deputado Eduardo Cunha, preso na Lava Jato.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários