Caso aconteceu em São Vicente, no litoral de São Paulo.
Arquivo pessoal/Reprodução
Caso aconteceu em São Vicente, no litoral de São Paulo.

A família de uma idosa ficou surpresa ao receber o aviso de que uma consulta médica havia sido marcada para Ozias Carneiro do Espirito Santos, que vivia em São Vicente, no litoral de São Paulo. O motivo da surpresa é que o atendimento foi marcado cinco meses depois que a idosa faleceu.

Leia também: Infiltração da polícia em grupos de internet para investigar crimes é aprovada

Segundo a neta e cuidadora de Ozias, Maria Luiza Belarmino, a idosa sofria com problemas cardiovasculares e era atendida na Unidade Básica de Saúde (UBS) Vila Margarida, na cidade em que a idosa vivia. Ela morreu enquanto esperava o retorno dos médicos. 

A família foi notificada através de um aplicativo de mensagens no qual o telefone de Ozias estava cadastrado. Em entrevista ao G1, Maria Luiza disse que além de surpresa, a família ficou revoltada com a situação. "Porque isso mostra como está a nossa saúde pública . Ela estava bem debilitada, já nem andava mais, e não resistiu à demora. As pessoas precisam ficar atentas, já que para as autoridades é só uma pessoa a menos na fila", afirmou.

Prints Whatsapp
Arquivo pessoal/Reprodução
Família foi notificada através de aplicativo de mensagens.

Através de nota, a Prefeitura de São Vicente explicou que a situação da idosa era acompanhada pela cardiologista da rede e que, como a região em que Ozias vivia era assistida por agentes de saúde, ela havia recebido visitas dos profissionais em sua casa. Ainda segundo a prefeitura, as visitas pararam quando a idosa não foi mais encontrada em sua residência. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários