Tamanho do texto

Por meio de uma foto enviada à polícia de Recife, suspeito de homicídio e tráfico de drogas forjou sua morte para que a investigação fosse encerrada

IstoÉ

homem
reprodução/Polícia Civil
Foragido forjou a própria morte para escapar da polícia

Everson Leonardo Nascimento de Lima, de 29 anos, forjou a própria morte e enviou à polícia de Moreno, no Recife, com uma foto na qual aparece deitado, com manchas escuras na camisa. O objetivo dele era despistar o trabalho dos investigadores, já que ele e seu comparsa, Elias José dos Santos Silva, são suspeitos de homicídios e tráfico de drogas. As informações são do G1 .

Leia também: Laudo mostra que menino Rhuan, de 9 anos, foi degolado vivo pela própria mãe

O delegado Fábio Lacerda, da 13ª Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), foi quem recebeu, por meio do WhatsApp, a imagem em que o foragido aparece “morto”. Para o delegado, a intenção do homem era encerrar as investigações policiais, mas a morte forjada foi descoberta pelos investigadores do caso.

Segundo a polícia , outro homem, identificado como Elias José dos Santos Silva, também é investigado por suspeita de cometer os mesmos crimes que Everson. “Eles não agiam juntos, mas agiam da mesma forma. Também precisamos ouvi-lo em depoimento, mas não conseguimos localizá-lo”, afirmou o delegado.

Leia também: Jovem de 16 anos é morta por adolescente que conheceu em show no dia anterior

Quem tiver informações sobre a localização dos dois  foragidos pode entrar em contato através do número (81) 98770-4812. De acordo com a Polícia Civil, não é necessário se identificar e o anonimato dos denunciantes é garantido.