carro
P Cox/Alamy
David Hines comprou um carro esportivo Lamborghini Huracan 2020 por US$ 318.000, alegam autoridades federais


Um homem da Flórida, que comprou bens de luxo - incluindo um carro esportivo Lamborghini -, depois de receber quase US$ 4 milhões (R$ 20 milhões) em empréstimos ilegalmente , foi acusado de fraude nos EUA. A quantia era destinada a ajudar pequenas empresas atingidas pela pandemia do novo coronavírus.


Uma queixa do Departamento de Justiça dos EUA alega que David Hines solicitou, em nome de algumas empresas, cerca de US$ 13,5 milhões em empréstimos, e usou o dinheiro que recebeu para fazer compras em lojas e resorts de luxo em Miami Beach.

Hines foi acusado de uma série de fraudes bancárias , declarações falsas para uma instituição financeira e de se envolver em transações em recursos ilegais.

"Poucos dias depois de receber os fundos, Hines comprou um carro esportivo Lamborghini Huracan 2020 por aproximadamente US$ 318.000, que ele registrou em seu nome e no nome de uma de suas empresas", disseram autoridades fiscais.

Pelo menos 15 outros indivíduos foram acusados ​​em casos semelhantes aos que envolvem Hines, incluindo réus na Virgínia, Texas e Ohio.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários