Topless: mídia russa informou que Natalia Borodina foi levada para o hospital e morreu por
Reprodução
Topless: mídia russa informou que Natalia Borodina foi levada para o hospital e morreu por "feridos graves"

A curtição do feriado acabou em tragédia para a russa Natalia Borodina, de 35 anos. A mulher estava na República Dominicana e morreu após colocar o corpo para fora do carro em movimento enquanto fazia topless. Nas imagens gravadas pela amiga que dirigia o veículo é possível ver o momento em que Natalia bate a cabeça em uma placa de trânsito.

Leia também: Em viagem a trabalho, escocês acaba preso por beber e encostar em homem no bar

As imagens chocantes foram gravadas em uma rodovia perto de Punta Cana, na República Dominicana. No vídeo, gravado por Ivanna Boirachuk, de 32 anos, mostra Natalia tirando o biquíni e se arrastando para fora do carro. Ela sorri para a câmara e brinca com o dedo na boca. Segundos depois, o vídeo registra o impacto da mulher que fazia topless contra uma placa.

Veja o vídeo:


A mídia russa informou que a mulher foi levada para o hospital e morreu por "ferimentos graves". "A mulher estava se divertindo mostrando os seios nus enquanto a amiga dirigia o carro", relatou Moskovsky Komsomolets. Natalia estava de férias com o filho de oito anos.

Você viu?

Leia também: "Caça a vampiros" mata cinco no Malawi e ameaça funcionários da ONU; entenda

Segundo o Daily Mail, um jornal russo chegou a consultar especialistas que afirmaram que 95% das mortes russas no exterior foram devidas à "própria estupidez" dos turistas e não ao resultado de terrorismo ou desastres naturais.

Deu ruim

A mulher que gravou o vídeo foi detida pela polícia sob suspeita de estar dirigindo alcoolizada. A polícia já identificou a placa de trânsito onde Natalia bateu. As marcas de pneus evidenciaram que o carro vermelho rebocou a calçada amarela no momento do trágico acidente.

Agora, a família de Natalia diz que não tem dinheiro para pagar os custos de repatriar o corpo e o enterrar na Rússia. Os parentes admitiram que ela não contratou o seguro de viagens.

Leia também: Voo 666 desafia mística da sexta-feira 13 e pousa em segurança no 'inferno'

Elena Korolyova, uma amiga de Natalia, disse que a mulher não merece ser julgada por ter feito topless e pelo seu comportamento imprudente que levou a sua morte. "Ela queria obter tudo, ela estava esperando um futuro melhor. E qualquer um pode cometer um erro, por que devemos julgá-la apenas por um vídeo? Somos todos santos?”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários