Tamanho do texto

Propaganda enganosa? Mulher vende o doce, mas se esquece de avisar sobre o "ingrediente secreto" e acaba recebendo críticas na internet; entenda

Diferente do que a mãe achava, usar leite materno para alimentar outras pessoas não é recomendado
shutterstock/Reprodução
Diferente do que a mãe achava, usar leite materno para alimentar outras pessoas não é recomendado

Uma mãe um tanto "desatenta" acabou chamando bastante atenção nas redes sociais depois de ter sido julgada por outros pais por conta de sua contribuição para a feira escolar de seu filho. Como o evento pedia, cada criança deveria colaborar com um bolo para ser vendido e angariar fundos para a instituição. Mas, por conta de um ingrediente inusitado, os brownies feitos pela mulher, que preferiu não se identificar, acabaram sendo o assunto do dia, mas não porque eles estavam gostosos.

Leia também: Polícia multa casal de turistas flagrado fazendo sexo em praia da Tailândia

Um dia antes, sem leite para preparar a mistura para o bolo, ela achou que seria uma boa ideia usar seu próprio  leite materno  como substituto para dar continuidade à receita. Então, sem saber o que isso poderia causar, a mulher achou que não poderia vender os brownies e não seria preciso revelar o seu “segredo”.

Mas não demorou muito para que a verdade aparecer, e ao descobrirem a origem do doce, os pais das crianças que acabaram comendo o bolo ficaram completamente chocados, alguns queriam até processar a mulher.

Desesperada e surpresa com a situação, ela decidiu desabafar: "eu fiz brownies para uma venda de biscoitos na escola e acabei colocando meu leite materno neles. Não tive tempo para correr até a loja e comprar, e também não pensei que isso seria um problema. Na verdade, achei que algumas dessas crianças poderiam usar isso como forma de nutrição. Mas agora os pais descobriram e eles estão me julgando de uma maneira desproporcional. Eu não sei mais o que fazer!”, escreveu a mãe anônima em uma página popular sobre maternidade.

Desde então, sua postagem recebeu quase mil comentários e compartilhamentos. As reações dos internautas variavam, porém, como já era de se esperar, as pessoas se diziam desde chocadas a revoltadas.

Em um comentário, Reine Victoria escreveu: "honestamente, esta é realmente uma situação quase criminosa. O leite materno, como o sangue ou o sêmen, pode levar doenças e é por isso que os serviços de doação de leite fazem testes nos líquidos antes de repassarem as substâncias para os bebês”.

Outra mulher, identificada como Jennifer Wood acrescentou que “é por isso que algumas instituições não permitem que os alimentos caseiros sejam utilizados nas escolas em ocasiões como festinhas e aniversários”.

Enquanto algumas pessoas estavam furiosas, outras apenas se divertiam com a situação.

“Eu sou uma mãe, amamento e não acho isso nojento ou grosseiro. Mas também acho que beber o leite materno de outra pessoa não é algo que eu sempre queira fazer. Obrigada", publicou uma internauta.

Muitos indicaram que não é preciso usar leite para fazer brownies e também brincavam sobre a fala dela de achar que estaria “nutrindo” outras crianças.

Leia também: Por calor escaldante, Urso invade piscina infantil para "se refrescar" nos EUA

Proibido para maiores

Consumo de leite materno por adultos e outras crianças pode transmitir doenças, advertem especialistas
shutterstock/Reprodução
Consumo de leite materno por adultos e outras crianças pode transmitir doenças, advertem especialistas

As pessoas que condenaram a atitude da mãe desavisada não estão tão erradas. Isso porque, a menos que você seja um bebê, o leite materno não é algo recomendado para adultos, conforme publicou o Journal of the Royal Society of Medicine, em 2015.

Mesmo com alguns indicativos de que a substância poderia melhorar o desempenho de atletas, ou pessoas com doenças crônicas, câncer e até mesmo disfunção erétil, a autora de um estudo da Queen Mary University of London, Sarah Steele, afirmou que "nutricionalmente, há menos proteína no leite materno do que nos vindos de outras fontes, como o leite de vaca, por exemplo".

Sarah também adverte que nenhum estudo científico mostrou que beber esse tipo de líquido oferece algo a mais do que um efeito placebo.

Além disso, a pediatra Wendy Swanson alertou para o pior, pois, sempre que uma criança recebe leite de outra mãe ela está exposta a possíveis infecções. "Claro, alguns argumentam que a partilha de deveres de amamentação é uma solução antiga para as mães que amamentam, mas hoje em dia entendemos muito mais sobre os riscos de doenças infecciosas”, explicou ela.

"Sabemos que o HIV pode ser transmitido através do leite materno, e há uma possibilidade, ainda que muito pequena, de que a hepatite possa ser transmitida se uma mulher tiver rachaduras no bico do peito” completou Wendy.

A pediatra ainda ressalta que, mesmo que seja reconfortante pensar que sua irmã ou uma amiga poderia alimentar seu bebê se você não estiver por perto, a menos que você conheça o histórico médico completo dessa pessoa, seria arriscado deixar outra mulher amamentar seu filho.

Leia também: Maconha de graça: loja distribui erva para quem ajudar a limpar cidade nos EUA