Tamanho do texto

Condição é rara, mas não dura para sempre; filhote, que foi apelidado de Forest (floresta, em português) teve mais seis irmãos, todos de cor amarelada

Cadela Golden Retriever dá à luz a filhote de cachorro verde
Reprodução/Facebook
Cadela Golden Retriever dá à luz a filhote de cachorro verde

Nem sempre os filhos nascem parecidos com os pais. Às vezes os bebês vêm com os traços da mãe e, em outras situações, eles podem ser iguaizinhos aos pais. No mundo pet a regra também não é diferente, principalmente quando as raças se misturam. Mas, uma escocesa ficou chocada ao perceber que o filhote que sua cadela tinha acabado de parir parecia ter vindo com uma característica um tanto inusitada.

Leia também: Conheça Picasso, o cachorro rejeitado que virou um astro da internet

Ao dar à luz a uma ninhada de sete cachorrinhos, um deles destoava dos irmãos por um detalhe bastante peculiar: sua cor era verde.  Louise Shutterland, a dona de Rio, uma cadela Golden Retriever, ficou confusa quando percebeu a diferença do cachorro esverdeado.

"Estávamos juntas, eu e minha filha, quando filhotes começaram a chegar. Acompanhávamos atentas o nascimento de cada um deles, quando percebemos que apenas um tinha os pelos verde. Não conseguimos acreditar no que estávamos vendo”, conta Louise, que apelidou o animal recém-nascido de Forest (floresta, em português).

Forest ficou conhecida por sua coloração esverdiada, condição rara no mundo animal
Reprodução/Facebook
Forest ficou conhecida por sua coloração esverdiada, condição rara no mundo animal


Caso raro

O fato é bem raro, mas, de acordo com a ciência, não é sinônimo para pânico, já que a condição não está associada à saúde do cachorrinho. Estudos mostram que o fenômeno é causado por um pigmento biliar, chamado biliverdina, que se encontra na placenta de cães fêmea.

Essa substância se caracteriza como cristais prismáticos verdes, que não se dissolvem na água, e são formados no organismo a partir da hemoglobina ou da bilirrubina.

Leia também: Canguru dá "mata-leão" em cachorro e acaba sendo vítima de golpe de boxe do dono

Quando misturados ao líquido amniótico da mãe – aquele que protege e nutre o feto do animal – o filhote pode ficar com a pele manchada. Mas a anomalia não dura para sempre. Com o tempo, a cor vai “desbotando” e o pelo do cachorro volta a ficar com a coloração original, ou esbranquiçada.

Poucos casos como esses foram relatados em todo o mundo. Na Espanha, um filhote de labrador marrom também já havia nascido com a mesma característica e causou bastante curiosidade na época.

No Brasil, uma cidade do interior de São Paulo, Mairinque, também registrou o nascimento de outro labrador que nasceu com a pelagem esverdeada , apelidado de Hulk, mas que depois teve a cor transformada para branco.

Floresta

De acordo com a ciência, com o tempo, a coloração vai perdendo a força e os pelos do cachorrinho podem voltar ao normal
Reprodução/Facebook
De acordo com a ciência, com o tempo, a coloração vai perdendo a força e os pelos do cachorrinho podem voltar ao normal

Louise havia decidido que os sete filhotes de Rio seriam doados desde o início da gestação de sua cadela, que já havia entrado em trabalho de parto antes, com duração de cinco horas, que resultou em cinco cachorrinhos – todos com a mesma cor da mãe. Porém, depois do nascimento de Forest, ela está pensando em ficar com o cachorrinho para ela.

Leia também: Polícia é chamada para tirar "gato armado com rifle" de cima da árvore