Tamanho do texto

Preso desde os seis anos, chinês possui deficiências mentais e só foi liberado depois de ser encontrado por vizinhos; pais admiram tê-lo enjaulado

Casal prendeu o filho por mais de três décadas por acreditar que fantasma teria possuído seu corpo
Reprodução/The Mirror
Casal prendeu o filho por mais de três décadas por acreditar que fantasma teria possuído seu corpo

Um homem com deficiência mental foi preso em uma cela escura por mais de três décadas, porque seus pais acreditavam que estivesse possuído por um fantasma. Na época em que foi trancado, ainda na década de 1980, ele tinha apenas seis anos.

Leia também: Polícia é chamada para tirar "gato armado com rifle" de cima da árvore

Segundo informações do “The Mirror”, os pais foram incapazes de entender as condições mentais do próprio filho. Assim, depois de perceber que ele “agia de maneira estranha”, decidiram realizar um exorcismo para expulsar o fantasma ou “o espírito diabólico” que o possuíra. Contudo, o procedimento foi “ineficiente” e, por isso, resolveram trancá-lo de forma definitiva.  

Hoje, com 39 anos, o chinês foi flagrado preso por alguns vizinhos, que ficaram preocupados com suas condições. Nas imagens capturadas, é possível ver apenas suas mãos que batiam nas grades de ferro, segundo relataram as testemunhas. Depois de especialistas terem contato com as fotos e vídeos feitos, conseguiram libertar o homem.

Sua mãe, Li Lianying, admitiu que ela e o marido prenderam-no na cela por mais de 30 anos. Assim, desde a década de 80, ele vive na cela escura em um condado ao sul da China. Ainda de acordo com o relato da mulher, quando tinha seis anos, o filho desapareceu por alguns dias, mas foi encontrado por moradores locais. A partir de então, ele teria começado a agir de “maneira estranha”, deixando-os desconfiados sobre a origem do comportamento.

Leia também: Impressionante! Vídeo mostra imagem de Jesus Cristo mover a cabeça durante missa

“Ele sempre saía correndo em direção da rua e só aprendeu a falar ‘mamãe’ aos 12 anos de idade”, afirma a mulher.

Então, sem consultar profissionais médicos, ela e o marido decidiram que o melhor seria escondê-lo, trancando-o em um lugar seguro. Ao longo dos anos, forneciam água e comida ao filho através das barras de metal. Li Lianying ainda acrescentou que o deixou sair para fazer uma caminhada há alguns anos.

O homem foi retirado da cela e levado ao hospital para receber tratamento. Ele foi encontrado com profunda desnutrição. De acordo com informações dos veículos de imprensa locais, o chinês possui um vocabulário bastante limitado, praticamente se comunicando por gritos e grunhidos.

Leia também: Jovens russas lançam camisetas ousadas em apoio à reeleição de Putin

Não foi relatado se os pais, responsáveis pela prisão do próprio filho após uma suposta ‘possessão de fantasma’, serão presos por abuso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.