undefined
Reprodução/Daily Mail
Garota de oito anos aprendeu a comer, andar e se comunicar como os macacos e parece ter medo de humanos

Uma garota de oito anos foi encontrada vivendo com macacos em uma reserva natural na Índia, durante uma ronda rotineira da polícia, no início deste ano. Após ser resgatada, foi encaminhada a um hospital, onde está recebendo cuidados até o momento.

A menina é incapaz de andar ou comer como um humano e grita para se comunicar, de maneira semelhante aos macacos . Além disso, ela anda sobre os quatro membros, por isso recebendo o apelido de “menina Mogli” (por causa das semelhanças entre sua história e o conto do menino-lobo). Ela foi descoberta pela polícia na região da reserva natural de Bahraich, ao norte do país. 

Leia também: Desaparecido, homem é encontrado morto dentro de cobra de sete metros

Ainda não se sabe quem ela é, como foi parar em meio aos animais, de onde veio ou por quanto tempo viveu na natureza. De acordo com as autoridades que a encontraram, a menina parecia confortável em meio aos macacos do santuário Katarniaghat, de animais selvagens.

“Ela estava morrendo de medo de nós e não conseguia falar ou nos ouvir direito. Estava cercada por três primatas e tinha ferimentos em um dos cotovelos e na perna”, disse o inspetor Ram Avtar Singh.

Leia também: Leoa salta em direção a visitantes de safári e acaba caindo em fossa; assista

“Suas roupas não estavam muito sujas, parece ter sido abandonada pelos pais. Aparentava estar fraca e com fome, então a alimentamos. Parecia extremamente infeliz. Se não a tivéssemos resgatado, ela poderia ter sido comida por outros animais”, completou Singh.

Recuperação

De acordo com os médicos, ela ainda tem surtos de raiva e agressividade e não entende nenhuma língua. O medo de humanos não passou e, apesar de ter aprendido a andar ereta, continua a se locomover de quatro.

Leia também: Canadense caminha até a Argentina para realizar sonho (e dá de cara com a porta)

“A garota foi encontrada há dois meses. Ela come e anda como um animal e foge sempre que vê humanos. Tem marcas na pele e parece ter vivido com os macacos por bastante tempo. Agora, já está melhor e saudável, demonstrado algum progresso”, afirmou o chefe da equipe médica responsável pela menina.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários