Tamanho do texto

Quando foi criticado pelo número de esposas que tinha, Mohammed Bello Abubakar afirmou que era sua "missão divina" se casar com tantas mulheres

Falecido no último sábado (28) por causa de doença misteriosa, Bello deixou 203 filhos e algumas de suas esposas grávidas
Reprodução/Al Jazeera
Falecido no último sábado (28) por causa de doença misteriosa, Bello deixou 203 filhos e algumas de suas esposas grávidas

Um pastor muçulmano praticante de poligamia serial morreu aos 93 anos no último sábado (28), deixando 130 esposas, algumas delas grávida, e mais de 200 filhos. Mohammed Bello Abubakar morreu após contrair uma doença desconhecida na Nigéria. De acordo com o assistente pessoal do líder religioso, ele teve uma premonição de sua morte pouco antes de falecer.

LEIA MAIS: Em vídeo, suposto disco voador "aspira" água de oceano; assista

Em 2008, Mohammed Bello Abubakar foi criticado por outros líderes mulçumanos praticantes de poligamia por causa do número de esposas que tinha. Na época, era casado com 86 mulheres e solicitaram que se divorciasse de 82 de suas esposas dentro de 48 horas. Entretanto, ele se negou a cumprir o pedido.

De acordo com Bello, continuar casando-se era sua missão divina, então, entre 2008 e 2017, se casou mais 44 vezes. Segundo o portal "Daily Mail", dentre seus matrimônios, apenas 10 não foram bem sucedidos e resultaram em divórcio.

LEIA MAIS: Zoo pede ajuda de "adultos responsáveis" na captura de aranha que pode matar

Na época da polêmica, o muçulmano afirmou que tinha a habilidade de controlar suas muitas mulheres, uma dádiva que teria sido dada por Deus. “Um homem com dez esposas entraria em colapso e morreria, mas o meu poder foi dado a mim por Allah. Por isso eu sou capaz de controlar todas as minhas 86 mulheres”, disse.

A maioria de suas esposas o conheceu após procurar o pastor em busca de cura. Uma delas afirma que não podia rejeitar o pedido de casamento porque era um comando de Deus. Apesar de sua família o considerar um bom marido e pai, Bello não recomendava que outros seguissem seus passos, uma vez que ele só conseguia lidar com a situação por causa de sua dádiva divina.

LEIA MAIS: Mulher é presa por abusar sexualmente, mandar "nudes" e dar maconha a menor

Poligamia

A prática consiste em manter mais de um relacionamento simultaneamente. Quando um homem é casado com várias mulheres, usa-se o termo poliginia. Já no cenário contrário, com uma mulher e vários esposos, é usado poliandria.

Apesar de a poligamia ser ilegal na maior parte dos países, algumas legislações aceitam casos de exceção por motivos religiosos. A prática poligâmica é citada tanto no Velho Testamento da Bíblia, base para religiões cristãs, quanto no Alcorão, livro sagrado das religiões islâmicas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.