Tamanho do texto

Veneno da aranha-teia-de-funil é usado pelo Australian Reptile Park para a produção de antídotos contra picadas de animais peçonhentos em 53 países

A picada da aranha-teia-de-funil foi responsável por 27 mortes nos últimos 100 anos, podendo matar em apenas 15 minutos
Wikimedia Commons
A picada da aranha-teia-de-funil foi responsável por 27 mortes nos últimos 100 anos, podendo matar em apenas 15 minutos

Um zoológico australiano está fazendo um apelo para que ‘adultos responsáveis’ ajudem na captura de aranhas-teia-de-funil com o fim de ‘ordenhar’ o veneno do aracnídeo e produzir antídotos. A aranha-teia-de-funil é considerada uma das espécies mais perigosas para os humanos.

LEIA MAIS: Turista é atacada por crocodilo ao tentar tirar selfie com o animal na Tailândia

Segundo informações do "The Mirror", o Australian Reptile Park, localizado em Nova Gales do Sul, na Austrália, pede para que adultos que encontrarem a  aranha a levem até o ponto de coleta mais próximo, a fim de auxiliar no programa de antídotos do zoológico.

A aranha-teia-de-funil pode ser encontrada principalmente onde há madeira apodrecendo, debaixo de pilhas de lenha, escondidas em pedreiras ou dentro de tênis e em pilhas de roupas e toalhas. Uma curiosidade interessante sobre esta espécie é que, apesar de ser mortal aos humanos, os cachorros são imunes a sua picada.

O veneno da aranha é usado para fazer antídotos tanto para picadas das aranhas da mesma espécie quanto para as de cobra. O zoológico é o único fornecedor de veneno para o laboratório produtor de antídotos em toda a Austrália e outros 52 países, sendo responsável por manter um estoque estável. Normalmente, mais de 300 cobras e 500 aranhas são ‘ordenhadas’, ou seja, têm o veneno retirado pelos especialistas.

LEIA MAIS: Lobo-marinho passeia pelas ruas e escala carro em subúrbio australiano

“Nós estamos encorajando os residentes de Nova Gales de Sul a não matar aranhas-teia-de-funil que cruzem seus caminhos, mas sim seguir nosso guia online de segurança para capturar as aranhas e entregá-las ao zoológico ou em um dos pontos de coleta”, disse o guarda-florestal  Mick Tate.

Como a aranha-teia-de-funil não salta, sua captura é fácil. Profissionais do zoológico recomendam que seja usado um pote de vidro, já que as presas podem furar plástico. É necessário fazer furos na tampa para que o animal não seja asfixiado dentro do pote. Para colocar a aranha no recipiente, é necessário usar um graveto ou objeto comprido de pelo menos 30 cm, para garantir a segurança.

Por mais que seja uma das espécies mais perigosas do mundo, apenas 27 mortes foram registradas em decorrência da picada do animal nos últimos 100 anos. Desde a descoberta de um antídoto, 30 anos atrás, não houve nenhuma vítima fatal.

LEIA MAIS: Gulosa! Aranha gigante come lagartixa em casa de família na Austrália

Os sintomas da picada da aranha-teia-de-funil incluem suor, dormência, arrepios, espasmos musculares, vômito, falta de ar e perda de consciência. O veneno do animal é principalmente perigoso para crianças e pessoas doentes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.