Soldado na Central nuclear de Zaporizhzhia
Reprodução/Ansa - 04.08.2022
Soldado na Central nuclear de Zaporizhzhia

O diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), órgão ligado às Nações Unidas, Rafael Grossi, afirmou que a central nuclear de Zaporizhzhia, na Ucrânia, está "completamente fora de controle".

A estrutura está sob gestão de militares russos desde março deste ano.

"Há uma lista de princípios e normas que nunca deveriam ocorrer em nenhuma planta nuclear. E lá a situação é muito frágil. Cada princípio de segurança nuclear foi violado de uma maneira ou outra e não podemos mais permitir que isso ocorra", disse Grossi, alertando que o caso é "extremamente grave".

A situação na central de Zaporizhzhia, que é a maior estrutura do tipo na Europa, vem sendo alvo de preocupação da AIEA há meses. Em 30 de junho, a agência divulgou um comunicado informando que tinha perdido contato novamente com os sistemas remotos de segurança e vigilância do local.

Além disso, cobra que técnicos possam fazer uma visita para reparos e para avaliação da situação, algo que não ocorre desde que a guerra na Ucrânia começou, em 24 de fevereiro.

Conforme informações oficiais, dos seis reatores disponíveis no local, apenas dois estão em funcionamento. E, apesar do controle russo, a operacionalização dos equipamentos é feita por técnicos ucranianos.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários