Armamento na guerra da Rússia contra a Ucrânia
Reprodução: redes sociais - 19/04/2022
Armamento na guerra da Rússia contra a Ucrânia

Ao menos 10 mísseis russos caíram sobre instalações industriais e de infraestrutura em Mykolaiv na manhã deste domingo (17), no segundo ataque significativo à cidade portuária do Sul da Ucrânia em dois dias, informaram autoridades.

A porta-voz do comando militar do Sul da Ucrânia, Natalia Humeniuk, disse que o "ataque maciço" nas primeiras horas da manhã provocou incêndios e danificou a infraestrutura industrial em "vários distritos" da cidade, segundo a Ukrinform, uma agência de notícias ucraniana.

“Como resultado de ataques com foguetes, prédios foram destruídos e incêndios começaram”, disse o prefeito da cidade, Oleksandr Sienkevych, em uma mensagem no Telegram, acrescentando que os esforços de resgate estão em andamento.

Os Serviços de Emergência da Ucrânia disseram em comunicado que extinguiram três incêndios “que ocorreram como resultado da queda de munição e detritos” de bombardeios em distritos da cidade. Não há informações imediatas sobre vítimas.

No início da guerra, as forças ucranianas rechaçaram as tentativas russas de capturar Mykolaiv, uma cidade que é um pólo de construção naval no estuário do rio Bug do Sul, perto da costa do Mar Negro. A localização e relevo da região oferecem uma série de obstáculos naturais a uma invasão.

Nas últimas semanas, a cidade tem sofrido ataques regulares de mísseis. Caso as forças russas viessem a dominá-la, a única grande para barrar o acesso da Ucrânia ao litoral seria Odessa, mais a Oeste. Esta conquista significa um golpe avassalador para a Ucrânia, cuja economia depende das exportações pelo mar.

Segundo Humeniuk, as tropas russas estão atingindo Mykolaiv com mísseis antiaéreos convertidos, “eles usam sistemas de mísseis antiaéreos S300, equipando-os com um projétil explosivo atípico que tem um efeito destrutivo máximo adicional", especificou.

Neste domingo, o almirante Tony Radakin, chefe da equipe de Defesa do Reino Unido, cuja inteligência monitora a guerra, disse que a Rússia perdeu mais de 30% de sua eficácia em combate terrestre.

"O que isso realmente significa é 50 mil soldados russos morreram ou ficaram feridos neste conflito, quase 1.700 tanques russos foram destruídos, quase 4 mil veículos blindados de combate que pertencem à Rússia foram destruídos — afirmou no programa Sunday Morning da BBC One.

Segundo ele, por conta desses números o Exército da Ucrânia tem confiannça de que vencerá a guerra: "Eles estão absolutamente claros de que planejam restaurar todo o seu território".

Entre no canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários