Centenas de agentes foram deslocados para combater o fogo em diversos lugares
Reprodução - 13/07/2022
Centenas de agentes foram deslocados para combater o fogo em diversos lugares

Uma mulher morreu carbonizada em Portugal em um incêndio decorrente da forte onda de calor que atinge parte da Europa. O incidente ocorreu em uma área rural de Murtosa, no distrito de Aveiro. Mais de 120 agentes estão atuando no local para conter o fogo, segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

Em todo o país, que tem 16 dos 18 estados estão sob alerta vermelho, mais de cem pessoas ficaram feridas pelas chamas. A ANEPC (Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil) informou que, na manhã desta quarta-feira (13), sete de todos os incêndios ativos no país indicam "preocupação", sobretudo por se tratar de um dia em que há "tendência crescente de ignições" (geração de faísca).

Por conta do avanço do fogo, Portugal recebeu dois aviões de combate aos incêndios vindos da Itália. Outras duas aeronaves devem ser enviadas pela França nos próximos dias. Os quatro aviões serão disponibilizados por meio do Mecanismo Europeu de Proteção Civil, que foi acionado por Portugal no domingo (10), informou o comandante nacional de Emergência e Proteção Civil, André Fernandes.

O município de Ourém, um dos mais afetados pelo fogo, cancelou uma série de festividades que aconteceriam até a próxima segunda-feira (18) e ativou o Plano de Contingência Municipal por conta das queimadas.

"Infelizmente, o nosso conselho tem sido um dos mais afetados", diz a decisão publicada pela prefeitura. "Esta situação obriga-nos a tomar mais medidas para que possamos salvaguardar o nosso conselho. Assim, determino o cancelamento de todas as festas e atividades culturais, desportivas e recreativas agendadas."

Em todo o país, centenas de agentes foram deslocados para combater as chamas em diversos lugares. Em Mangualde, 200 bombeiros, cinco aeronaves e 40 viaturas tentam conter um incêndio em um povoamento florestal. Outros 200 agentes atuam em Palmela, no distrito de Setúbal, onde mais de 50 pessoas foram retiradas de várias aldeias e levou à evacuação de um lar de idosos.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o perfil geral do Portal iG .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários