Refugiados ucranianos deixando o país
Reprodução / Twitter Barack Obama - 10.03.2022
Refugiados ucranianos deixando o país

Nesta quarta-feira (15), a alta comissária dos direitos humanos da ONU, Michelle Bachele t, disse que a organização investiga denúncias de que crianças ucranianas estão sendo enviadas para a Rússia "à força" para serem adotadas em meio à guerra .

Durante a 50ª sessão do Conselho de Direitos Humanos em Genebra, Bachelet afirmou ter recebido alegações de que algumas crianças foram "sequestradas de orfanatos e depois entregues para adoção na Rússia", mas disse que as acusações não puderam ser confirmadas por sua equipe, assim como o número de crianças afetadas.

"Estamos preocupados com os supostos planos das autoridades russas de permitir a transferência de crianças da Ucrânia para a Federação Russa, que não parece incluir medidas de reagrupamento familiar ou respeitar os interesses dos menores. Vamos acompanhar a situação de perto", disse.

A ONU começou a alertar sobre o risco de crianças ucranianas serem forçadas à adoção em março, principalmente os cerca de 91 mil menores que atualmente vivem em internatos.

Esta semana, o diretor-geral para a Europa e Ásia Central do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Asfhan Khan, afirmou que "a adoção nunca deve ocorrer durante ou imediatamente após uma emergência".

— Com informações da agência de notícias AFP

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários