Zelensky afirma que negociações de paz só vão ocorrer quando Rússia devolver territórios
Ansa
Zelensky afirma que negociações de paz só vão ocorrer quando Rússia devolver territórios

Nesta sexta-feira (27), o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky , disse que o país precisa "enfrentar a realidade" e discutir o com o presidente russo Vladimir Putin os cenários possíveis para o fim da guerra,  que já passa dos três meses.

"Há coisas para discutir com o líder russo. Não estou dizendo que o nosso povo e eu estamos ansiosos para falar com ele, mas temos que enfrentar a realidade do que estamos vivendo", disse o ucraniano durante discurso na Indonésia.

"Queremos nossas vidas de volta, queremos recuperar a vida de um país soberano dentro de seu próprio território", acrescentou, falando sobre as expectativas para uma próxima reunião com a Rússia.

De acordo com Zelensky, os russos não parecem estar prontos para uma negociação de paz. Na última sexta-feira (20), as autoridades russas criticaram a Ucrânia e acusaram o país de má vontade nos diálogos para o fim do conflito. Hoje, o mandatário devolveu as acusações.

"A liderança ucraniana constantemente faz declarações contraditórias. Isso não nos permite entender completamente o que o lado ucraniano quer", disse o Secretário de Imprensa do Kremlin Dmitry Peskov, na ocasião.

A última conversa presencial entre as autoridades russas e ucranianas aconteceu há mais de um mês e meio, quando eles se reuniram em Istambul, na Turquia . No encontro, a Ucrânia se comprometeu a adotar a neutralidade. Em troca, Moscou retirou as tropas russas de Kiev e arredores.

No último dia 17, o Ministério de Relações Exteriores da Rússia afirmou que as negociações de paz com a Ucrânia não estão acontecendo "de nenhuma forma", dizendo que o país "praticamente se retirou do processo de negociação".

Mais tarde, o conselheiro da presidência da Ucrânia, Mikhail Podolyak, confirmou a pausa nas conversas, porque, segundo ele, Moscou está relutante em aceitar que as condições que estavam em vigor no início da guerra mudaram substancialmente.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários