Bush condena ‘invasão brutal e sem justificativa do Iraque. Ops, da Ucrânia’; veja vídeo legendado
Reprodução
Bush condena ‘invasão brutal e sem justificativa do Iraque. Ops, da Ucrânia’; veja vídeo legendado

O ex-presidente americano George W. Bush cometeu uma de suas maiores gafes ao condenar uma "injustificada e brutal invasão” da Rússia ao Iraque.

Bush, que enviou forças dos EUA para derrubar Saddam Hussein no Iraque durante sua Presidência, desrespeitando ordens das Nações Unidas, cometeu o ato falho em um discurso sobre democracia em Dallas na quarta-feira.

"As eleições russas são armadas. Os opositores políticos são presos ou tirados da participação no processo eleitoral", disse o ex-presidente de 75 anos."O resultado é a ausência de freios e contrapesos na Rússia."

Ele continuou:

"E a decisão de um homem de lançar uma invasão totalmente injustificada e brutal do Iraque… Quero dizer, da Ucrânia."

Quando trocou Ucrânia por Iraque, Bush franziu o cenho, com expressão compungida. Ele em seguida justificou o lapso culpando a idade, enquanto espectadores na plateia gargalhavam.

"[Suspira] Do Iraque também. De qualquer forma, 75 [anos]."

Durante a Presidência de Bush, os EUA, o Reino Unido e seus aliados invadiram o Iraque em 2003 para derrubar o governo de Saddam Hussein, alegando que ele possuía armas nucleares e químicas.

A guerra devastou a sociedade iraquiana e criou mais conflito e instabilidade em toda a região, enquanto nenhuma evidência de que Hussein possuía armas químicas foi encontrada.

Um estudo do Iraq Body Count estimou que 122.438 civis morreram devido à invasão e à violência que se seguiu entre 2003 e 2013.

O erro de Bush pode ser caracterizado como um ato falho freudiano, quando uma pessoa pronuncia uma informação cujo sentido difere daquele que a sua intenção consciente gostaria de atribuir.

Esses deslizes supostamente revelam pensamentos e sentimentos secretos que as pessoas mantêm.

A senadora americana Nina Turner chamou Bush de "criminoso de guerra" no Twitter em resposta ao seu comentário. Outro colunista Wajahat Ali disse que "levou 20 anos para George W Bush finalmente confessar".

Em seu discurso, Bush também elogiou o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky. Ele o chamou de "um cara legal", comparando-o ao líder britânico durante a Segunda Guerra, Winston Churchill.

"A maneira como os países conduzem as eleições é um indicativo de como seus líderes tratam seu próprio povo e como as nações se comportam em relação a outras nações", disse Bush.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários