Joe Biden repudia ataque em Buffalo
Reprodução / Record News - 31.03.2022
Joe Biden repudia ataque em Buffalo

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou na noite de sábado (14) que o ataque a tiros em um supermecado em Buffalo , no estado de Nova York, que deixou dez mortos, foi "terrorismo doméstico" e "crime de ódio racialmente motivado".

Em comunicado divulgado pela Casa Branca, Biden repudiou o ataque e disse que é preciso "fazer tudo ao nosso alcance para acabar com o terrorismo doméstico alimentado pelo ódio".

"Ainda precisamos aprender mais sobre a motivação do tiroteio à medida que a aplicação da lei faz seu trabalho, mas não precisamos de mais nada para afirmar uma verdade moral clara: um crime de ódio racialmente motivado é abominável para o próprio tecido desta nação. Qualquer ato de terrorismo doméstico, incluindo um ato perpetrado em nome de uma repugnante ideologia nacionalista branca, é antitético a tudo o que defendemos na América. O ódio não deve ter porto seguro. Devemos fazer tudo ao nosso alcance para acabar com o terrorismo doméstico alimentado pelo ódio", declarou o presidente.

De acordo com comunicado do procurador-geral dos EUA, Merrick Garland, o Departamento de Justiça dos EUA está investigando o caso como "um crime de ódio e um ato de extremismo violento com motivação racial".

O atirador, identificado como Payton Gendron, de 18 anos, estava sob custódia quando entrou com um fuzil atirando em um supermercado. Das 13 pessoas baleadas por ele, 11 eram negras.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários