Soldados russos em ação na Ucrânia
Reprodução/Twitter - 29.04.2022
Soldados russos em ação na Ucrânia

Soldados russos deixaram regiões ao norte de Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia , nesta sexta-feira após contra-ataques ucranianos, afirma uma atualização das Forças Armadas do país. À BBC, o prefeito Ihor Terekhov disse que as tropas bateram em retirada em direção às fronteiras russas, localizadas a 25 quilômetros da área, e que as pessoas estão “gradualmente voltando para a cidade”.

"Os russos bombardeavam constantemente Kharkiv porque ficavam muito perto da cidade. E graças aos esforços da defesa territorial de Kharkiv e das Forças Armadas ucranianas, os russos se retiraram para longe da área da cidade em direção à fronteira russa. Agora está calmo em Kharkiv e as pessoas estão voltando gradualmente para a cidade", disse o Terekhov.

Ele afirma que as tropas russas conseguiram entrar apenas em uma pequena parte da cidade. No entanto, os ataques aéreos destruíram uma série de prédios, inclusive residenciais. O prefeito disse ainda que nos últimos cinco dias já não houve mais bombardeios à cidade. Segundo Terekhov, houve apenas uma tentativa de atingir o aeroporto de Kharkiv com um míssil, que foi eliminado pela defesa aérea ucraniana.

Nos estágios iniciais do conflito, a Rússia conduziu um cerco a Kharkiv, sem, no entanto, jamais conseguir conquistar a cidade.  Nesta semana, forças da Ucrânia já haviam conduzido contra-ataques e recuperado cidades e vilarejos nos arredores de Kharkiv.

A retirada das tropas russas é mais um avanço do país contra a invasão russa. Para o chefe da inteligência militar ucraniana, Kyrylo Budanov, a guerra atingirá um "ponto de inflexão" em agosto e a Rússia será derrotada "antes do fim do ano".

"O ponto de inflexão acontecerá na segunda quinzena de agosto. A maioria das operações militares acabará até o fim do ano", disse Budanov em entrevista ao canal britânico Sky News.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram  e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários