Xeque Khalifa bin Zayed al Nahyan morreu nesta sexta (13), aos 73 anos
Reproducao / G1
Xeque Khalifa bin Zayed al Nahyan morreu nesta sexta (13), aos 73 anos

Nessa sexta-feira (13), foi anunciada a morte do presidente dos Emirados Árabes Unidos (EAU), o xeque Khalifa bin Zayed al Nahyan, aos 73 anos . A informação foi divulgada pela agência de notícias estatal WAM , mas a causa do óbito não foi revelada. Mas e agora, com a morte do chefe de Estado, quem vai assumir o cargo?

Conforme a Constituição local, o vice-presidente e primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos, xeque Mohammed bin Rashid al-Maktoum, de Dubai, deve assumir o cargo até o final do mandato, até que o conselho — constituído pelos líderes dos sete emirados — se reúna e eleja um novo governante.

De acordo com o geógrafo, mestre em estudos regionais do Oriente Médio pela Academia Diplomática Iraniana e doutorando em geografia política na Universidade de São Paulo (USP), Jorge Mortean, essa Suprema Câmara Federal se reúne apenas quatro vezes ao ano e é formada pelos líderes dos pequenos emirados que fazem parte dos EAU: Abu Dhabi, Ajman, Dubai, Fujairah, Ra's al- Khaimah, Sharjah, Umm al-Quawain.

"Desses sete emires, os de Abu Dhabi e Dubai são os mais importantes — por questões econômicas e demográficas —, e eles possuem poder de veto em discussões de Suprema Câmara Federal, inclusive em relação à eleição presidencial, por exemplo", explica. "Quando eles se reúnem, escolhem um deles para ser presidente por cinco anos, sem limite de mandato."

Embora o cargo de emir seja hereditário, os cargos de presidente e primeiro-ministro não funcionam dessa maneira, já que eles são escolhidos. "Os emires de Abu Dhabi e Dubai, no entanto, sempre acabam ocupando esses dois cargos, respectivamente, fazendo com que seja mantida uma linha sucessória da própria família monárquica de cada um desses emirados", afirma Mortean.

Segundo o pesquisador, a expectativa é que Khalifa seja substituído pelo filho mais velho, Mohammed bin Khalifa bin Zayed Al Nahyan, após o conselho se reunir para fazer a definição do novo governante.

Antes de Khalifa, quem ocupava o cargo era seu pai, Zayed Bin Sultan Al Nahyan, emir de Abu Dhabi desde 1966 e líder político do país desde 1971. Zayed foi reeleito diversas vezes até sua morte, em 2 de novembro de 2004. Em seguida, Khalifa — o filho mais velho de Zayed — assumiu o posto como seu sucessor, em 2005, após eleição realizada entre os emires.

Khalifa sofreu um derrame cerebral em 2014, raramente fazia aparições e se afastou da vida pública. Desde então, seu meio-irmão, Mohammed bin Zayed al-Nahyan, conhecido como MbZ, tem sido visto como o líder de fato do país.

Nessa sexta, depois de anunciar a morte do chefe de Estado , o Ministério dos Assuntos Presidenciais anunciou luto oficial por 40 dias, além da suspensão dos trabalhos nos ministérios, instituições federais e no setor privado por três dias.

Nas redes sociais, o meio-irmão de Khalifa lamentou a morte do emir. "Os Emirados Árabes Unidos perderam um filho justo e seu líder durante a 'fase de empoderamento'", escreveu.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


** Letícia Moreira é jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero. No Portal iG, trabalha nas editorias de Último Segundo e Saúde, cobrindo assuntos como cidades, educação, meio ambiente, política e internacional.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários