Ministro da Defesa da Rússia, Sergey Shoigu, e presidente russo, Vladimir Putin
Gabinete de Imprensa e Informação Presidencial/Kremlin - 24.03.2022
Ministro da Defesa da Rússia, Sergey Shoigu, e presidente russo, Vladimir Putin

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, aproveitou a celebração do Dia da Vitória nesta segunda-feira — data em que o país homenageia a vitória sobre a Alemanha nazista na Segunda Guerra — para exortar seu exército a vencer a guerra na Ucrânia. O discurso gerou reações de líderes internacionais, como o secretário de Defesa do Reino Unido, Ben Wallace, que defendeu que o presidente russo "está espelhando o fascismo" no atual conflito.

"Através da invasão da Ucrânia, Putin e seu círculo íntimo de generais estão agora espelhando o fascismo e a tirania de 77 anos atrás, repetindo os erros do regime totalitário do século passado", disse Wallace.

O ministro britânico disse ainda que Putin fez uma série de "alegações de contos de fadas", contando mentiras para a população sobre a guerra no país vizinho.

"O presidente Putin fez uma série de alegações de contos de fadas por meses e anos... Se não fosse tão trágico, seria cômico. Mas não é. Uma de suas alegações é que ele está cercado. A Otan responde por 6% de sua fronteira terrestre. Isso não é estar cercado se apenas 6% de sua fronteira terrestre são países da Otan. Ele alegou haver bases da Otan na Ucrânia e tenho certeza que o embaixador ucraniano lhe dirá que não havia bases da Otan na Ucrânia", ressaltou, acrescentando: "Acho que ele está acreditando no que quer acreditar, um eleve sinal de desespero. Mas deixe-me registrar categoricamente: A Otan, a Grã-Bretanha, a Europa Oriental não planejam invadir a Rússia e nunca o fizeram", afirmou Wallace.

Segunda Guerra

A Ucrânia lutou ao lado da Rússia como parte da União Soviética na Segunda Guerra Mundial, e ainda marca formalmente o Dia da Vitória em 9 de maio, mas como se voltou para o Ocidente desde 2014, instituiu um Dia de Lembrança e Reconciliação em 8 de maio, quando França, Reino Unido e Estados Unidos marcam o "Dia da Vitória na Europa".

A rendição incondicional da Alemanha nazista entrou em vigor às 23h01 do dia 8 de maio de 1945, que já era 9 de maio em Moscou. Os russos chamam a guerra de Grande Guerra Patriótica de 1941-45.

A Ucrânia não vai realizar nenhum evento público em 8 ou 9 de maio deste ano por medo de bombardeios. Algumas cidades têm toque de recolher desde a noite de domingo até a manhã de 10 de maio.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram   e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários