Central nuclear de Hanhikivi
Divulgação/Hanhikivi Project - 02.05.2022
Central nuclear de Hanhikivi

O consórcio energético finlandês Fennovoima anunciou nesta segunda-feira (2) a interrupção "imediata" do contrato com a empresa estatal russa Rosatom para a gestão e obras da central nuclear de Hanhikivi.

Segundo um comunicado divulgado à imprensa, a Fennovoima informou que a decisão foi tomada por conta da guerra na Ucrânia, que "agravou os riscos do projeto". Além disso, apontam que o conflito bélico "vai causar atrasos significativos e mostrar a incapacidade da Rosatom" de entregar as obras do reator.

Também em nota, a estatal russa disse que a rescisão do contrato é decepcionante. "Estamos sinceramente decepcionados com a decisão", informou a empresa.

Assim como ocorre com outros países europeus desde o início dos ataques russos contra a Ucrânia, as relações diplomáticas entre Helsinque e Moscou foram ficando cada vez mais deterioradas .

Leia Também

Apesar de sempre ter uma postura neutra em questões internacionais, a guerra atual fez com que o governo do país abandonasse a neutralidade. Além disso, por temer uma invasão semelhante, os finlandeses começaram a discutir seriamente a entrada do país na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Apenas o anúncio de que essa possibilidade estava sendo debatida fez com que Moscou ameaçasse a Finlândia. "A Rússia tomará as necessárias medidas de segurança defensivas, com as consequências mais indesejáveis", chegou a dizer o vice-chanceler russo, Alexander Grushko. 

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram  e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. 



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários