Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky
Reprodução
Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse acreditar que a guerra contra a Rússia já teria sido vencida se aliados ocidentais, incluindo os Estados Unidos e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), tivessem  enviado mais armas ao país.

"Se tivéssemos acesso a todas as armas que precisamos, que nossos parceiros têm e que são comparáveis ​​às armas usadas pela Rússia, já teríamos encerrado esta guerra", disse Zelensky em discurso na noite dessa terça-feira (19).

"Já teríamos restaurado a paz e libertado nosso território dos ocupantes, porque a superioridade dos militares ucranianos em tática e sabedoria é bastante óbvia."

Desde o início da invasão russa, em 24 de fevereiro , Zelensky vem pedindo aos EUA e à Otan por mais aparato militar, além de ajuda no combate aos russos, como a imposição de uma zona de exclusão aérea —  recurso negado pela aliança.

A Otan tem enviado ajuda à Ucrânia, mas informou que não vai entrar no conflito de forma direta, já que, de acordo com a aliança, uma maior interferência levaria a uma guerra europeia mais ampla e brutal.

"Não fazemos parte deste conflito", disse o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, em entrevista coletiva no início de março. "Temos a responsabilidade, como aliados da Otan, de impedir que esta guerra se agrave além da Ucrânia, porque isso seria ainda mais perigoso, mais devastador e causaria ainda mais sofrimento humano".

Zelensky, por outro lado, continua pedindo o envio de armamento ao território ucraniano. "É injusto que a Ucrânia ainda seja forçada a pedir pelo que seus parceiros armazenam em algum lugar há anos. Se eles têm as armas que a Ucrânia precisa aqui, se eles têm a munição que nós precisamos aqui e agora, é seu dever moral, antes de tudo, ajudar a proteger a liberdade", disse ele. "Ajudem a salvar a vida de milhares de ucranianos."

Leia Também

O presidente ucraniano afirmou que qualquer atraso no envio de ajuda ao país "dará aos ocupantes a oportunidade de matar mais ucranianos".

De acordo com dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), mais de cinco milhões de pessoas fugiram da Ucrânia desde o início da invasão russa .

Conforme a Organização Internacional para as Migrações (OIM), a guerra já causou mais de 7 milhões de deslocados internos dentro do território ucraniano e é o maior êxodo de civis desde a Segunda Guerra Mundial.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários