Forma como policiais abordaram menino de 8 anos nos EUA foi alvo de críticas
Reprodução / Redes Sociais
Forma como policiais abordaram menino de 8 anos nos EUA foi alvo de críticas

A polícia da cidade de Syracuse, em Nova York , nos EUA, está sendo criticada após imagens da abordagem de três policiais brancos com um menino negro de 8 anos, que teria furtado um pacote de salgadinho, repercutirem nas redes sociais. No vídeo, a criança aparece chorando e os internautas criticaram a conduta dos policiais, considerada exagerada para a situação, além de apontarem racismo no ocorrido.

"Se ele roubou um salgadinho, eu pago por ele! Eu vou pagar por eles! Deixe-o em paz! Ele é uma criança!", grita Kenneth Jackson, o autor do vídeo, que questionou o modo que os policiais tratavam o menino no último domingo (17).


Ao jornal  Post-Standard , o pai da criança, Anthony Weah, disse que a polícia foi até a casa deles após o ocorrido e avisou que seus três filhos foram acusados de roubar salgadinho de uma loja. De acordo com o morador, os policiais foram amigáveis e não prestaram queixa, mas ele disse ter ficado chocado quando, mais tarde, viu o vídeo que circula nas redes sociais.

"Por que a polícia trataria aquela criança assim? Por causa de um salgadinho de U$ 3?", disse ele ao jornal, acrescentando que deseja registrar uma queixa contra a polícia.

O pai, que é da Etiópia, reconheceu que a atitude do filho foi errada, mas reclamou da forma como os policiais lidaram com o incidente, que está sendo investigado pelo departamento. "Os policiais não são crianças, são homens adultos."

Leia Também

A polícia emitiu um comunicado sobre o ocorrido: "Estamos cientes de um vídeo sendo compartilhado nas mídias sociais envolvendo vários de nossos oficiais e jovens acusados ​​de roubar uma loja na zona norte da cidade".

"O incidente, incluindo as ações dos policiais e câmeras no corpo, estão sendo revistos. Há alguma desinformação envolvendo este caso. O jovem suspeito de furto não foi algemado. Ele foi colocado na retaguarda de uma unidade de patrulha, onde foi levado diretamente para casa. Os policiais se encontraram com o pai da criança e nenhuma acusação foi feita", acrescentou a nota.

Após saber do vídeo, o prefeito de Syracuse, Ben Walsh, disse ter entrado em contato com o chefe de polícia, Kenton Buckner, segundo o CNY Central . "O oficial conhecia a criança de interações anteriores e explicou a ele que ele estava sendo levado para casa", disse Walsh.

"Os policiais devolveram a criança à sua família e discutiram o incidente com o pai dele antes de sair sem apresentar nenhuma acusação", acrescentou.

"O que ocorreu demonstra a necessidade contínua de a cidade fornecer apoio às nossas crianças e famílias e investir em opções alternativas de resposta para ajudar nossos policiais."

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários