Vladimir Putin assinou decreto nesta quinta-feira (31)
Reprodução/Ansa - 16.03.2022
Vladimir Putin assinou decreto nesta quinta-feira (31)

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, assinou nesta quinta-feira (31) um decreto que permite o recrutamento de 134,5 mil cidadãos para o Exército russo entre 1º de abril e 15 de julho deste ano.

Segundo o Ministério da Defesa, citado pela agência russa Ria Novosti, nenhum dos novos recrutas será enviado para a guerra na Ucrânia.

O recrutamento militar obrigatório da Primavera 2022 será destinado aos homens com idades entre 18 e 27 anos. A previsão é de que todos os jovens chamados serão colocados em suas respectivas bases no fim de maio.

"A maioria do pessoal militar irá cumprir treinos profissionais por três a cinco meses em centros de treinamento", diz o comunicado do governo russo, acrescentando que os recrutas não irão ser enviados para nenhuma "zona vermelha".

Leia Também

A decisão é tomada após o líder russo repetir diversas vezes que não enviaria recrutas ou reservistas para lutar na Ucrânia, além de dizer que a guerra no país vizinho está sendo travada por "profissionais" que cumprem "objetivos estabelecidos".

"Quero enfatizar que os recrutas não participam e não participarão dos combater. Também não haverá mais recrutamento de reservistas", declarou Putin em um discurso no início de março.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários