Extremistas pró-Trump invadiram o Capitólio
AFP
Extremistas pró-Trump invadiram o Capitólio

Um americano procurado nos EUA por ter participado do ataque ao Capitólio em Washington, em janeiro de 2021, obteve asilo político na Bielorrússia, informou a agência de imprensa estatal bielorrussa Belta.

"O cidadão americano Evan Neumann obteve o status de asilado na Bielorrússia", disse a agência Belta na noite desta terça-feira (22).

A agência acrescentou que os documentos foram entregues a Neumann pelas autoridades da região de Brest (Oeste), perto da fronteira com a Polônia.

O homem teria entrado ilegalmente na Bielorrússia, um país aliado da Rússia, vindo da Ucrânia, em agosto, antes de pedir asilo meses depois, segundo a mídia pública bielorrussa.

— Na Bielorrússia me sinto seguro. Estou calmo, amo este país — disse Neumann ao Belta.

Leia Também

Evan Neumann, 49, está na lista de procurados do FBI (polícia federal americana) e enfrenta várias acusações relacionadas ao ataque ao Capitólio em 6 de janeiro de 2021. Ele é especialmente acusado de ter atacado a polícia.

Naquele dia, milhares de simpatizantes de Donald Trump invadiram a sede do Congresso dos EUA, buscando impedir que os congressistas validassem a vitória do democrata Joe Biden na eleição presidencial.

O relatório do FBI sobre Neumann, disponível no site do Departamento de Justiça dos EUA, indica que, de acordo com seu perfil no LinkedIn, ele teria participado da "revolução laranja" que levou os pró-ocidentais ao poder na Ucrânia em 2004 e 2005.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários